quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Resenha #70 O Presente do Meu Grande Amor


Título: O Presente do Meu Grande Amor
Autor: Holly Black, Ally Carter, Matt De La Peña, Gayle Forman, Jenny Han, David Levithan, Kelly Link, Myra McEntire, Stephanie Perkins, Rainbow Rowell, Laini Taylor, Kiersten White.
Editora:Intrínseca
Páginas: 352
Classificação: 4 estrelas
Sinopse: "Se você gosta do clima de fim de ano e tudo o que ele envolve, presentes, árvores enfeitadas, luzes pisca-pisca, beijo à meia-noite, vai se apaixonar pelo livro. Nestas doze histórias escritas por alguns dos mais populares autores da atualidade, há um pouco de tudo, não importa se você comemora o Natal, o Ano Novo, o Chanucá ou o solstício de inverno. Casais de formam, famílias se reencontram, seres mágicos surgem e desejos impossíveis se realizam. O pessimismo não tem lugar neste livro, afinal o Natal é época de esperança."



Então é natal... (continue a música)!

Olá, todos em clima natalino? Posso ouvir um sim?! SIM \o/
Então para essa data tão especial – meu feriado favorito -, nada melhor do que a resenha de um livro com esse tema \o

O Presente Do Meu Grande Amor é um livro que traz uma coleção com doze histórias relacionadas com as festas de fim de ano. A Stephanie Perkins reuniu uma gama de autores bem conhecidos dos leitores, dos doze eu já conhecia o trabalho de oito deles, que inclusive tem seus livros publicados no Brasil, e dessa união surgiu esse livro com contos encantadores.

Eu gostaria muito de falar sobre cada um com detalhes, mas não irei fazer isso porque a resenha ficaria enorme, então decidi escolher as minhas histórias favoritas e merecedoras de 5 estrelas.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Resenha #69 Arma de Vingança

Título: Arma de Vingança
Autor: Danilo Barbosa
Editora: Kindle Direct Publishing
Páginas: 205
Classificação: 4 estrelas


Sinopse: Como uma deusa cruel e vingativa, destruirei todos que estiverem em meu caminho...

O que você seria capaz de fazer por vingança? Suportaria uma vida cercada de mentiras, traições, dores, crime e morte? Ana sobreviveu. Pagou o seu preço com marcas que o tempo nunca será capaz de apagar. Deixou para trás toda a inocência de criança para dar lugar a uma mulher fria e calculista, disposta a ser a perfeita arma de execução contra aqueles que tentaram destruí-la. Para conseguir os seus objetivos, não terá limites: irá mentir, enganar, seduzir e trair... Sem remorsos ou pena daquele que um dia julgou amar. Prepare-se para ouvir a história de Ana. Caminhe na tênue linha entre a paixão e a obsessão e veja como até os príncipes encantados tem o seu lado sombrio. Afinal, esta não é uma história de amor.

"Aqui, diante de você, contarei, enfim, em detalhes minha história. 
Se em algum momento eu parecer cruel, insensível ou uma grande cachorra, 
peço que me desculpem, mas fui mesmo. Não estou aqui para ser 
julgada pelos meus atos. Diante do que fizeram comigo, eu fiz o que achava justo. 
E se errei, espero que Deus me perdoe..."

Não, esta não é mesmo uma história de amor. Eu me senti no meio de uma temporada de Revenge, mas em circunstâncias muuuito mais complicadas e sombrias. Ana era uma garota inocente, que sofreu consequências drásticas por ter se entregado sem reservas a dois homens que não mereciam nem um pingo de misericórdia.

É meio difícil falar desse livro, pois acredito que esta deve ser uma experiência vivida completamente no escuro. Qualquer spoiler pode acabar com todo o enredo. E que enredo! Ana narra os fatos de uma forma tão intensa, que você, por muitas vezes, nos sentimos em sua pele.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Resenha #68 Bright Side

Título: Bright Side
Autor: Kim Holden
Editora: Do Epic LLC
Páginas: 383
Classificação: 6 estrelas


Sinopse: 

Segredos.
Todo mundo tem um.
Alguns maiores que outros.
E quando eles são revelados,
Alguns irão curá-lo...
E alguns irão destruí-lo.

A vida de Kate Sedgwick’s não foi nada típica. Ela suportou dificuldades e tragédia, mas em meio a tudo isso ela permanece feliz e otimista (o motivo pelo qual seu melhor amigo Gus a chama de Bright Side – alguém que escolhe ver apenas o lado bom das coisas). Kate tem personalidade forte, é engraçada, esperta, e possui um dom musical. Ela também nunca acreditou no amor. Então quando ela deixa San Diego para frequentar a universidade da pequena cidade de Grant, no estado de Minessota, a última coisa que ela esperava era se apaixonar por Keller Banks. 

Os dois sentem isso.
Mas ambos possuem razões para lutar contra.
Ambos têm um segredo.
E quando eles são revelados,
Alguns irão curá-lo...
E alguns irão destruí-lo.



“Ela é o exemplo da positividade. Ela é um raio de sol. 
Ela não apenas olha o lado bom das coisas... ela vive lá.”

Eu sei que a maioria das minhas resenhas começa com “eu não sei o que falar”, mas eu realmente não sei o que falar de Bright Side. Sabe aquela história que te destrói e te deixa em caquinhos e ao mesmo tempo te reconstrói e faz tudo ficar bem? Assim é Bright Side.

O livro conta a história de Kate, uma personagem que irá te cativar sem dúvida nenhuma. Kate é uma mulher decidida, engraçada, linda, descolada, divertida, amiga pra todas as horas e apaixonada pela vida. Ela acredita que devemos viver no presente e que, apesar das dificuldades, a vida é muito bela e deve ser aproveitada.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Resenha #67 Nocte

Título: Nocte
Autor: Courtney Cole
Editora: Lakehouse Press, Inc.
Páginas: 277 páginas
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: Salva-me e salvarei a ti... Meu nome é Calla Price. Tenho 18 anos, e sou a metade de um inteiro. Minha outra metade -- meu irmão gêmeo, meu Finn – é louco. Eu o amo. Mais que a vida, mais que tudo. E mesmo estando apavorada por achar que ele me fará cair junto com ele, ninguém pode salvá-lo além de mim. Estou fazendo tudo que posso para ficar na superfície em um mar de insanidade, mas estou me afogando mais a cada dia. Então eu busco algo em que me segurar. Dare Dubray. Ele é meu salvador e meu anti-cristo. Seus braços é onde me sinto segura, onde tenho medo, onde eu pertenço, onde me sinto perdida. Ele irá me curar e me quebrar, me amar e me odiar. Ele tem o poder de me destruir. Talvez isso seja o certo. Porque eu não consigo salvar Finn e amar Dare sem que todos se machuquem. Por que? Por causa de um segredo. Um segredo que eu tenho tentado tanto descobrir que nem percebi quando ele já estava em minha frente. Você também não irá perceber.

“Serva me. Servabo te.
Save me and I will save you.
Salva-me e salvarei a ti.”


“De noite sou livre
Ninguém escuta meus monstros além de mim
Minha liberdade é frágil
Pois a cada manhã,
de novo e de novo,
A noite é interrompida
pelo sol.
É uma boa maneira para morrer.”

“Não há nada tão assustador 
como a descida da mente humana para a insanidade.”

“Segredos; todo mundo os tem.”


O MUNDO PRECISA LER ESSE LIVRO!

Já se passaram várias horas após o término deste livro, mas eu ainda não consigo encontrar as palavras certas para explicar essa história. De uma coisa tenho certeza: este livro irá te deixar completamente sem chão. Ele irá mexer com sua mente, com seus sentimentos. Irá lhe pregar peças, te oferecer pistas que não servem de nada, tudo para que você nunca descubra seu principal segredo.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Resenha #67 Os Adoráveis

Título:Os Adoráveis
Autor: Sarra Manning
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: "Jeane é blogueira. Seu blog, o Adorkable, é um blog de estilo de vida — na verdade, o estilo de vida dela — e já ganhou até prêmios na categoria “Melhor Blog sobre Estilo de Vida” pelo The Guardian e um Bloggie Award. Adora balas Haribo, moda (a que ela cria, comprando em brechós) e colorir (ou descolorir totalmente) os cabelos. Cheia de personalidade e meio volúvel, ainda assim Jeane é bacana — mesmo nos momentos em que se transforma numa insuportável. Mas, certamente, ela não olharia duas vezes para Michael. Porque Michael é o oposto de Jeane. Ele é o tipo de cara que namoraria a garota mais bonita da escola. E compra suas roupas na Hollister, na Jack Wills e na Abercrombie. Além disso, diferente de Jeane, que é autossuficiente, Michael é completamente dependente do pai, o Clínico Geral que condena açúcar, e ainda permite que sua mãe compre suas roupas! (Embora, para Jeane, o pior mesmo sobre Michael é que ele baixa música da internet e nunca paga por isso). Jeane e Michael têm pouco em comum, além de algumas aulas e uma maçante dupla de “ex” — Scarlett e Barney. Mas, apesar disso, eles não conseguem se desgrudar desde que ficaram pela primeira vez."


CARACA! Que livro legal!

Não poderia começar essa resenha sem antes expressar minha total alegria com esse achado. Já faz um tempo que um livro não despertava esse desejo absurdo de compartilhar minha opinião (positiva) com o mundo. Mas (porém, todavia), um dia achei os Adoráveis e a sinopse me conquistou pelos seguintes motivos:

1) não leio muito sobre adolescentes do Reino Unido,
2) Eu gosto desse lance de amor e ódio, não conseguir evitar estar perto e etc,
3) Jeane é uma blogueira!

domingo, 30 de novembro de 2014

Resenha #66 Ligeiramente Casados (Série Os Bedwyns #1)

Título: Ligeiramente Casados - Os Bedwyns - Livro 1
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 288
Classificação: 4 estrelas
Sinopse: À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...


Desde que li O Duque e Eu, os romances de época vieram pra ficar na minha vida literária. A um tempo atrás eu torcia um pouco o nariz para eles, mas agora me encontro uma eterna apaixonada. Então quando a Editora Arqueiro informou aos leitores que iria publicar mais uma serie já fiquei super animada. Dessa vez é Mary Balogh que chega nas estantes com a família Bedwyn com o total de 6 livros. Quem me conhece sabe que tenho um fraco por capas bonitas e não foi diferente quando vi a do Ligeiramente Casados. A editora está fazendo um ótimo trabalho com as edições que publica e fico ansiosa pra saber mais dos seus lançamentos.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Resenha #65 Maybe Not

Título: Maybe Not
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Páginas: 130
Formato: Digital (ebook)
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Quando Warren tem a oportunidade de viver com uma colega de quarto, ele instantaneamente concorda. Poderia ser uma mudança excitante.

Ou talvez não.

Especialmente quando essa colega é a fria e, aparentemente, calculista Bridgette. Tensões vão a mil e os temperamentos explodem pelo fato de os dois não suportarem estarem juntos no mesmo lugar. Mas Warren tem uma teoria sobre Bridgette: qualquer um que possa odiar com tanta intensidade também pode amar com a mesma intensidade. E ele quer ser o primeiro a testar essa teoria.

Será que Bridgette irá dar uma chance para Warren e, finalmente, aprender a amar?

Talvez sim.

Talvez não.


“Ela não é nada do que eu sempre quis em uma garota, 
e exatamente tudo o que eu preciso.”

Já vou logo avisando que essa será mais uma resenha apaixonante, porque não há outra forma de falar dos livros da autora mais espetacular de todas!

Sim, meus amores, a diva da Colleen preparou uma surpresinha para seus leitores: uma novella de Maybe Someday. E advinhem quem pirou com a notícia, comprou na pré-venda, e ficou contando cada segundo de cada dia para ter em mãos essa preciosidade? Sim, euzinha da silva! o/

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Resenha #64 Um Amor de Cinema

Título: Um Amor de Cinema
Autor: Victoria Van Tiem
Editora: Verus
Classificação: 3 estrelas
Sinopse: “Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração. Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema?”


Esse livro causou um burburinho por aí, vi muita gente comentando e a editora fez um marketing interessante, eu curiosa como sou corri para ler. Bom, eu juro que pensava que esse livro era uma coisa e acabou sendo outra rsrs

Vou ser bem sincera com vocês nessa resenha e segurar os spoilers. ;)

Vamos ao livro!

sábado, 8 de novembro de 2014

Sobre Primeiros Beijos #2

A segunda edição do Sobre Primeiros Beijos está no ar! Se apaixonem com esses belos first kiss e maravilhosos casais <3
Se você quiser um casal específico na próxima edição é só comentar e nos enviar o quote do primeiro beijo de ambos, mas só vale o primeiro beijo hein! ;)

Dê play e curte aí :)









“- Não sei o que sinto, Puck.
Ela descruza os braços o bastante para manter o equilíbrio conforme se inclina em minha direção, e, quando nos beijamos, ela fecha os olhos.
Ela recua e olha no meu rosto. Eu não me mexo, e ela muito menos, mas o mundo sob mim me parece estranho.” Puck e Sean – A Corrida de Escorpião





quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Resenha #63 Quem é você, Alasca?

Título: Quem é você, Alasca?
Autor: John Green
Editora: WMF Martins Fontes
Páginas: 229
Classificação: 4 estrelas



Sinopse: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".


"Às vezes, não entendo você, eu disse. 
Ela nem mesmo olhou pra mim. Apenas sorriu para a tevê e disse: 
Você nunca me entende. Essa é a graça."


Eu esperava muito mais deste livro, e isso me deixa muito triste. Dois amigos me indicaram, dizendo que era sensacional e, por ser do Green, achei que seria incrível mesmo, mas infelizmente não consigo dizer que é um dos meus favoritos.

O livro é bom, e claro, o Green é um dos melhores escritores da atualidade para mim. Nem preciso dizer muito, só quero confessar que amo o modo como ele escreve e que, quando menos se espera, te arranca aquela gargalhada, ou até mesmo faz com que brotem lágrimas em seus olhos.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Resenha #62 Quase Casados

Título: Quase Casados
Autor: Jane Costello
Editora: Record
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Para Zoe Moore, o dia de seu casamento foi o mais marcante de sua vida. Ou melhor, o dia em que deveria ter se casado, mas em vez disso, foi largada no altar após sete anos de namoro. Arrasada e disposta a se recuperar, ela decide se mudar de Liverpool para os Estados Unidos e trabalhar como babá. Ao chegar em Boston, ela se depara com a esperta Ruby, prestes a completar 6 anos, o adorável Samuel, que acaba de fazer 3, e o pai deles, Ryan Miller. Seu novo chefe, além de fazer uma bagunça sem precedentes e de ter um mau humor imbatível, é incrivelmente bonito. Depois de um começo um tanto decepcionante, Zoe e Ryan começam a se entender, mas ela está prestes a descobrir que recomeços podem ser mais difíceis do que esperava.


Chick Lit tão bom quanto os da Sophie Kinsella!

Deixa eu avisar uma coisa antes de começar essa resenha, eu não sou fã de chick lit, geralmente é um tipo de livro que eu passo longe por N motivos (quem sabe um dia eu conto ou quem tiver curiosidade pergunte nos comentários que eu explico), e não foi por falta de tentativa, tentei alguns autores desse gênero e simplesmente não rolou... Mas um belo dia, conheci Sophie Kinsella e minha vida mudou – nem tanto assim rs. Foi quando passei a gostar de chick lit, na verdade só gostava dos livros dela, uns mais outros menos. Isso nos leva ao livro dessa resenha!

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Resenha #61 Para Onde Ela Foi

Título: Para onde ela foi
Autor: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Páginas: 240
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado. Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.

“Então é assim que ficou? É assim que eu fiquei? Uma contradição ambulante, sou cercado por gente e me sinto sozinho. Clamo por um pouco de normalidade, mas, agora que tenho um pouco, é como se não soubesse o que fazer com isso, não sei mais como ser uma pessoa normal.”

Agonia. Desespero. Vazio. Esses foram alguns dos sentimentos que me inundaram durante a leitura desse livro. Enquanto “Se Eu Ficar” foi uma incerteza, “Para Onde Ela Foi” é como um gigantesco grito de angústia, um apelo do fundo da alma de Adam.

Aqui, Adam nos conduz ao “depois” de sua história com Mia, que nunca teve um final feliz. Na verdade, nem final teve. Mia simplesmente foi embora, sem uma única palavra, sem nenhuma explicação. Enquanto isso, Adam e a Shooting Star explodem nas paradas, e ele vive uma vida de astro do rock. E, enquanto todos acham que é isso que ele quer da vida, ele vai cada dia sentindo o grande vazio que existe por dentro consumi-lo.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Resenha #60 Cidade das Almas Perdidas (Os Instrumentos Mortais #5)

Título: Cidade das Almas Perdidas
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Classificação: 4,5 estrelas
Sinopse: Quando Jace e Clary voltam a se encontrar, Clary fica horrorizada ao descobrir que a magia do demônio Lilith ligou Jace ao perverso Sebastian, e que Jace tornou-se um servo do mal. A Clave decide destruir Sebastian, mas não há nenhuma maneira de matar um sem destruir o outro. Mas Clary e seus amigos irão tentar mesmo assim. Ela está disposta a fazer qualquer coisa para salvar Jace, mas ela pode ainda confiar nele? Ou ele está realmente perdido?





Galera o que foi o final de Cidade dos Anjos Caídos?! De pirar não? – eu pirei!

Jace está sumido (WTH!), o corpo de Sebastian está sumido, os caçadores estão desesperados, a Clave está uma loucura.

Bom, quem acompanha essa série da Cassandra Clare sabe muito bem que muita desgraça em um livro ainda é pouco para a nossa autora ruivinha -.- #SeFerremAíFãs, então nós sofremos e sofremos e ansiamos por um final feliz... Bom se você está esperando isso nem abra esse livro. (To brincando! Abra sim e leia!)

Mas vamos voltar a história que é o que interessa.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Resenha #59 Magisterium - O Desafio de Ferro

Título: Magisterium – O Desafio de Ferro
Autor: Cassandra Clare, Holly Black
Páginas: 384
Editora: Novo Conceito
Classificação: 5 estrelas



Sinopse: AMIGOS E INIMIGOS. PERIGO E MAGIA. MORTE E VIDA. A maioria dos garotos faria qualquer coisa para passar no Desafio de Ferro. Callum Hunt não é um deles. Ele quer falhar. Se for aprovado no Desafio de Ferro e admitido no Magisterium, ele tem certeza de que isso só irá lhe trazer coisas ruins. Assim, ele se esforça ao máximo para fazer o seu pior... mas falha em seu plano de falhar. Agora, o Magisterium espera por ele, um lugar ao mesmo tempo incrível e sinistro, com laços sombrios que unem o passado de Call e um caminho tortuoso até o seu futuro. Magisterium - O Desafio de Ferro nasceu da extraordinária imaginação das autoras best-seller Holly Black e Cassandra Clare. Um mergulho alucinante em um universo mágico e inexplorado.

"Vocês estão prestes a entrar nos corredores do Magisterium. Para alguns, será a realização de um sonho. Para outros, esperamos que seja o início de um. Para todos, digo que o Magisterium existe para sua própria segurança. Vocês possuem um grande poder, e, sem treinamento, esse poder é perigoso. Aqui, nós os ensinaremos a controlá-lo e também os instruiremos sobre as histórias de magos como vocês que datam desde o passado mais remoto. Cada um de vocês possui um destino único, diferente do caminho convencional que trilhariam longe daqui, um destino que encontrarão do outro lado destas paredes. Vocês já devem ter percebido isso quando vislumbraram os primeiros traços de seus poderes. Porém, enquanto estão aqui, diante desta montanha, imagino que pelo menos alguns de vocês devam estar 
pensando onde foi que se meteram."

Esta é a história de Callum Hunt, um menino aparentemente comum, que sofria com o preconceito por ter nascido com uma perna defeituosa. Call sabia que a magia corria em seu sangue, já que seu pai havia sido um mago, ele apenas não fazia ideia do porque ele havia abandonado seus poderes e o mundo ao qual ele pertencia. Tudo o que o pai lhe dizia era que magos eram perigosos, e que quando chegasse a hora, Call deveria se esforçar para falhar nos testes para entrar na escola de magia.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Resenha #58 A Redoma

Título: A Redoma 
Autor: Felipe Benichio 
Editora: Novo Século - Talentos da Literatura Brasileira 
Páginas: 376
Classificação: 5 estrelas



Sinopse: Gerações após o colapso da Terra, a humanidade vaga pelo espaço em busca de um novo lar. E, quando finalmente encontra o planeta Vetter, se depara com uma população inteligente, passando a enfrentar o dilema decorrente de sua pretensa superioridade: seria legítimo dizimar a população do planeta encontrado em nome da preservação da própria espécie? Em um cenário inóspito, guerras e conflitos interpessoais se descortinam do ponto de vista da equipe responsável pela exploração do lado escuro de Vetter, e também da perspectiva de 7814, um vetteriano desajustado, exilado pouco antes da invasão. Dinâmico e envolvente, A Redoma contrapõe o instinto de preservação às inquietações morais que afligem o espírito humano e nos apresenta uma tentativa de quebra da “redoma” que construímos em torno de nós mesmos e que, em muitos momentos, nos impede de enxergar o outro.

“Um grupo eminentemente coletivista que acaba se fechando 
não só fisicamente mas também intelectual e filosoficamente em uma redoma 
só pode sucumbir quando se depara com uma ameaça externa 
tão ou mais inteligente, porém movida por interesses egoísticos.”

Me faltam palavras para descrever o porque, exatamente, de esse livro ser espetacular em todos os sentidos possíveis da palavra. Felipe Benichio conseguiu me surpreender muito mais do que eu já esperava com A Redoma, eu não sei dizer se estava preparada para me separar dessa história.

A Redoma é uma história muito original, “a breath of fresh air” (uma lufada de ar fresco), como diriam os falantes da língua inglesa. Uma ficção científica muito bem construída, e finalizada sem deixar nenhuma ponta solta. SIMPLESMENTE BRILHANTE!

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Promoção de Aniversário Livroterapias # 2 anos e muitos livros pra vocês!


Dia 31 de Outubro oficialmente o Livroterapias terá dois anos!

Dois anos de muita leitura e muita postagem pra vocês... Mas agora é hora de MUITA promoção hihihi

O Livroterpias e os blog's Livros de Elite, Coração de Papel, Diário do Leitor, Só Mais Um, BioLivros, Every Little Book, Garota Entre Livros e Livreando, se juntaram para realizar essa festinha de aniversário <3

Primeiro vamos ao regulamento, que é muito importante para que dê tudo certo!

REGULAMENTO


  • Residir em território brasileiro;
  • Comentar nesse post seu nome de seguidor e um e-mail válido para contato;
  • Período de inscrição para a promoção será de 02/10/2014 a 05/11/2014;
  • O vencedor terá até 72 horas para para responder o e-mail de contato, caso não tenhamos a resposta, faremos outro sorteio;
  • O prazo de envio dos prêmios será de 60 dias após a divulgação do resultado;
  • Cada blog participante da promoção será responsável pelo envio do seu respectivo prêmio, ou seja, os prêmios chegarão individualmente e em prazos diferentes;
  • O Kit 1 e 2 terá três ganhadores e o Kit 3 e 4 terá dois ganhadores cada;
  • O resultado será divulgado em até 05 dias;
  • Nenhum blog tem qualquer responsabilidade por extravio ou perda por conta dos Correios.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

#6 Waiting for... Agosto e Setembro

Galera, mês passado o Waiting For de Agosto não saiu por motivos de falta de tempo, muita coisa acontecendo  mais a Bienal... Enfim, nessa edição então, resolvi colocar os principais lançamentos de Agosto e Setembro juntos. Aproveitem, porque tem coisa boa ao longo desse post ;)





  • Lançamentos de Agosto




Nadando de volta para casa
Deborah Levy
Sinopse: "Finalista do Man Booker Prize e eleito livro do ano pelo New York Times Book Review, Nadando de volta para casa, da britânica Deborah Levy, é um romance surpreendente sobre relacionamentos frágeis, segredos de família e o poder do não dito. Com uma trama elíptica e perturbadora, o livro relata o que seria a idílica viagem de um poeta britânico à Riviera Francesa, com amigos e família, até uma jovem aparecer nua, na piscina da casa. Enigmática, Kitty Finch persegue Joe, seu autor favorito, com a intenção de lhe entregar um poema, e toda a narrativa gira em torno do tenso momento em que o escritor expõe sua opinião sobre a obra da jovem, levando a história a um desfecho surpreendente."







quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Resenha #57 Get Bent (Hard Rock Roots #2)

Título: Get Bent (Hard Rock Roots #2)
Autor: C. M. Stunich
Classificação: 4,5 estrelas
Sinopse: Naomi Knox está sumida.
E eu nem p*rra sei se ela está viva.
O que eu sei é que ela é o ar que eu preciso respirar.
Ela é a minha redenção, um fogo que consome e que arde em meu sangue.
E eu vou fazer de tudo para encontrá-la. Qualquer coisa. Mesmo que isso signifique o fim para mim.

***
Turner Campbell está me procurando.
Mas ele não tem a p*rra de ideia o que é que ele está procurando.
Há escuridão ao redor e segredos suficientes para sufocar.
Há anjos e há demônios. É impossível destingui - los .
Luz precisa brilhar sobre a verdade, mas não há ninguém para segurar a tocha. A linha entre a vida e a morte é turva e os jogadores estão completamente enraizados no jogo. A pergunta é: eu ainda sou um deles?


Galera, que final foi aquele do primeiro livro?! Eu fiquei alucinada! A pergunta era: Naomi morreu? O que aconteceu naquele ônibus? Que loucura é essa que ta acontecendo?!




Muitas perguntas e eu ansiosa por respostas, comecei imediatamente o segundo livro.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Lendo & Comentando #2 A Redoma

O Lendo & Comentando de hoje traz um gostinho de um dos lançamentos da Novo Século, A Redoma, de Felipe Benichio.

Título: A Redoma
Autor: Felipe Benichio
Editora: Novo Século - Talentos da Literatura Brasileira
Páginas: 376


Sinopse: Gerações após o colapso da Terra, a humanidade vaga pelo espaço em busca de um novo lar. E, quando finalmente encontra o planeta Vetter, se depara com uma população inteligente, passando a enfrentar o dilema decorrente de sua pretensa superioridade: seria legítimo dizimar a população do planeta encontrado em nome da preservação da própria espécie? Em um cenário inóspito, guerras e conflitos interpessoais se descortinam do ponto de vista da equipe responsável pela exploração do lado escuro de Vetter, e também da perspectiva de 7814, um vetteriano desajustado, exilado pouco antes da invasão. Dinâmico e envolvente, A Redoma contrapõe o instinto de preservação às inquietações morais que afligem o espírito humano e nos apresenta uma tentativa de quebra da “redoma” que construímos em torno de nós mesmos e que, em muitos momentos, nos impede de enxergar o outro.


GENTE, QUE LIVRO TENSO É ESSE? MEU DEUS! Vou ficar louca sem saber o que acontece. Cheguei em um momento da história onde CADA MÍNIMO DETALHE é importante. Palmas para o Sr. Felipe por conseguir me deixar tão tensa e não desgrudar desse livro! E claro, obrigada por disponibilizar o livro para que eu pudesse ler. Foi muita gentileza sua! :)

Eu e Felipe, o autor, no stand da Novo Século,
na Bienal do Livro de São Paulo 2014
Bem, vamos ao que interessa!

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Resenha #56 Real Ugly (Hard Rock Roots #1)

Título: Real Ugly
Autor: C. M. Stunich
Classificação: 4 estrelas
Sinopse: Turner Campbell é um cretino. Eu o odeio. Mas eu não posso ter o suficiente dele. Ele canta como um anjo e f*de como um demônio. Se pudesse, eu ia fugir e nunca olhar para trás, porque, para dizer a verdade, eu acho que este homem poderia ser a minha morte.
***
Naomi Knox é uma cadela. Eu não posso suportá-la merda. Mas eu não consigo parar de pensar nela também. Ela se parece com um anjo e joga como um demônio. Se pudesse, eu teria uma boa f*da e esquecer tudo sobre ela, mas para dizer a verdade, eu acho que essa mulher poderia ser minha última graça salvadora.



Real Ugly foi uma grata surpresa!

Nesses últimos dias, eu tenho lido uma variedade enorme de New Adults e confesso estar um pouco enjoada daquela fórmulazinha básica de: cara mulherengo + garota inocente = felizes para sempre. Não estou dizendo que essa forma clichê de escrever é ruim (eu gosto do clichê), mas nem todo clichê dá certo, principalmente quando se fecha um livro, começa outro e o novo parece uma repetição do primeiro. Sim, tá rolando um momento desabafo #sorry.

Mas vamos falar de Real Ugly que é o motivo de vocês terem clicado nessa resenha.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Resenha #55 Se Eu Ficar

Título: Se Eu Ficar
Autor: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224
Classificação: 4/5 estrelas

Sinopse: Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

“Percebo agora que morrer é fácil.
Viver é que é difícil.”

Mia Hall vivia uma vida que muitos considerariam perfeita. Sua família era carinhosa e amorosa e, sem dúvida, muito unida. O tipo de família que apoia suas decisões e escolhas, não importa o quanto elas sejam esquisitas. Ela também tinha uma melhor amiga, que embora fosse completamente diferente, a entendia melhor do ela própria. E embora sua vida fosse boa, e ela estivesse satisfeita com ela, Adam cruza seu caminho. Adam é uma estrela do rock, que embora seja conhecido apenas em sua cidade, não deixa de o ser. É o tipo de cara que é descolado sem se esforçar para ser. O tipo que, por ter uma banda, é o delírio de várias meninas.

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Resenha #54 Desejo à Meia Noite (Os Hathaway #1)

Título: Desejo à Meia-Noite
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 272 páginas
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: Após sofrer uma decepção amorosa, Amelia Hathaway perdeu as esperanças de se casar. Desde a morte dos pais, ela se dedica exclusivamente a cuidar dos quatro irmãos – uma tarefa nada fácil, sobretudo porque Leo, o mais velho, anda desperdiçando dinheiro com mulheres, jogos e bebida. Certa noite, quando sai em busca de Leo pelos redutos boêmios de Londres, Amelia conhece Cam Rohan. Meio cigano, meio irlandês, Rohan é um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina. Apesar de não conseguirem esconder a imediata atração que sentem, Rohan e Amelia ficam aliviados com a perspectiva de nunca mais se encontrarem. Mas parece que o destino já traçou outros planos. 

Quando se muda com a família para a propriedade recém-herdada em Hampshire, Amelia acredita que esse pode ser o início de uma vida melhor para os Hathaways. Mas não faz ideia de quantas dificuldades estão a sua espera. E a maior delas é o reencontro com o sedutor Rohan, que parece determinado a ajudá-la a resolver seus problemas. Agora a independente Amelia se verá dividida entre o orgulho e seus sentimentos.

Será que Rohan, um cigano que preza sua liberdade acima de tudo, estará disposto a abrir mão de suas raízes e se curvar à maior instituição de todos os tempos: o casamento?


******

Comecei a ler romances históricos há pouco tempo. Iniciei com Julia Queen, adorei, e me tornei uma admiradora desse gênero, que me arrancou muitos sorrisos. Uma leitura leve e agradável que recomendo a todos. Essa repaginada que a Editora Arqueiro deu nos chamados romances de banca, que nunca tinha chamado minha atenção, acabou chamando a da minha mãe que, quando viu a capa de O Duque e Eu, resolveu me presentear. Agora, me aventurei na família Hathaway, e não me arrependo.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

No Escurinho do Cinema #1 + Giro Gel #3 - Se Eu Ficar, Sessão Novo Conceito de Cinema

Título Original: If I Stay
Roteiro: Gayle Forman e Shauna Cross
Ano: 2014
Duração: 106 minutos


Sinopse: Mia Hall (Chlöe Grace Moretz) é uma prodigiosa musicista que vive a dúvida de ter que decidir entre a dedicação integral à carreira na famosa escola Julliard e aquele que tem tudo para ser o grande amor de sua vida, Adam (Jamie Blackley). Após sofrer um grave acidente de carro, a jovem perde a família e fica à beira da morte. Em coma, ela reflete sobre o passado e sobre o futuro que pode ter, caso sobreviva.


Classificação GeL: 5/5 estrelas


“Ainda estou aqui. E sou louco por você.
Por favor, fique.”

O Grupo Editorial Novo Conceito realizou, na última terça-feira,  02 de Setembro, um evento para livreiros e alguns blogueiros, onde apresentou em primeira mão, a adaptação tão aguardada do livro Se Eu Ficar, que foi sucesso de vendas na Bienal do Livro de São Paulo.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Resenha #53 Cidade dos Anjos Caídos (Os Instrumentos Mortais #4)

Título: Cidade dos Anjos Caídos
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Classificação: 4,5 estrelas
Sinopse: A guerra acabou e Caçadores de Sombras e integrantes do submundo parecem estar em paz. Clary está de volta a Nova York, treinando para usar seus poderes. Tudo parece bem, mas alguém está assassinando Caçadores e reacendendo as tensões entre os dois grupos, o que pode gerar uma segunda guerra sangrenta. Quando Jace começa a se afastar sem nenhuma explicação, Clary começa a desvendar um mistério que se tornará seu pior pesadelo.



Sabe aquele livro que você vai lendo e tem a sensação de que algo muito ruim vai acontecer em algum momento?... CdAC é esse livro!

Cheguei ao quarto livro da maratona TMI e essa foi minha primeira leitura, tudo totalmente inédito, e eu fiquei louca! Vou explicar os motivos:

1. Primeiro, muitas pessoas do meu facebook me falaram que esse livro era o mais chatinho da Cassie Clare, então as expectativas não estavam lá no alto e ao mesmo tempo estavam! Eu queria muito saber como essa mulher ia dar continuidade a história após CdV.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Giro Gel #2 Bienal 2014

Foram dez dias de fortes emoções. Eu, que nunca tinha participado de uma Bienal, posso dizer que minha primeira será inesquecível. Conheci pessoas muito especiais, reencontrei amigos, dei muitas risadas, conheci autores incríveis, percebi como a nossa literatura é rica, e como precisamos aprender a dar mais valor para isso.

Sim, foram dias muito cansativos. E sim, o caos teve seus momentos com aquela multidão toda, mas eu não irei dizer que estava desorganizado, pois imagino o quão difícil deve ser organizar um evento desse porte. Poderia ficar aqui falando sem parar sobre como eles poderiam ter feito ou deixado de fazer tal coisa, e isso não mudaria nada. Então irei falar apenas que CADA SEGUNDO VALEU A PENA. É lindo demais ver tanta gente que nutre um amor tão grande por livros como você. Sem dúvida, existiram momentos mágicos nessa Bienal.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Resenha #52 Os Segredos de Colin Bridgerton (Os Bridgertons #4)

Título: Os Segredos de Colin Bridgerton
Série: Os Bridgertons (#4)
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 336
Classificação: 5/5 estrelas

Sinopse: Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres. 
Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade. 
Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum. 
Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente. 
No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz. 
Em Os segredos de Colin Bridgerton, quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.

“Você é o homem imperfeito do meu coração, 
e isso é até melhor.”

“Eu te amo mais do que tudo. 
Pelos filhos que teremos, pelos anos que passaremos juntos. 
Por cada um dos meus sorrisos e mais ainda pelos teus.”

E FOI ASSIM QUE EU MORRI DE TANTA EMOÇÃO. The End.

Okay, eu vou tentar elaborar um pouco mais.  Vejamos, acredito que esse seja o meu preferido até agora. Colin sempre foi meu favorito, mesmo quando aparecia nos outros livros, mas conhece-lo profundamente foi delicioso. 

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Resenha #51 A-LII

Título: A-LII
Autor: Ana Macedo
Editora: Literata
Páginas: 464
Classificação: 4 estrelas


Sinopse: Não deixem que nos calem. Em um mundo devastado pelas 3ª e 4ª guerras mundiais, A-LII, um clone criado em cativeiro, começa questionar sua existência, enquanto, Will, um garoto crescido nos subúrbios de uma Londres destruída, luta pela sobrevivência de sua família. O que ninguém espera é que, juntos, esses dois possam ser a chave de uma revolução contra a opressora Voz, mas, qual será o preço pago pela liberdade?




“Não deixem que nos calem.”


“– O mundo é cruel, filho, as pessoas simplesmente fingem não enxergar. 
Elas escolhem não enxergar.”

Cruel é ter terminado esse livro e não ter palavras para expressar, corretamente, o que foi essa viagem maluca. 

Em A-LII, encontramos um mundo destruído, onde a estupidez humana elevou-se a níveis surpreendentes. Aqui existe a Voz, um governo autoritário, ditador e sem escrúpulos, que por uma ironia do destino, silencia à todos que tentem discordar da sua maneira de reger o mundo. Também existem os rebeldes, que tentam derrubar esse governo de alguma maneira. Aqueles que estão cansados de sobreviver à um mundo com valores tão distorcidos.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Giro GeL #1

E aí, meu povo! Hoje vamos começar mais uma coluna aqui no GeL, onde vocês ficarão por dentro de tudo que rola em alguns eventos literários que participamos.

Para começar, em grande estilo, temos nada mais, nada menos que LUCINDA RILEY divando no evento da Novo Conceito, no último sábado, dia 16/08/2014.

Primeiramente, gostaria de parabenizar o pessoal da editora, pela simpatia e bom humor. Vocês estão no topo da lista das minhas editoras prediletas, não apenas pelo ótimo trabalho em TODOS os livros que lançam, mas pela maneira com que lidam com o público, muitas vezes exigente demais.

O gerente, Marcelo, muito simpático e engraçado, conseguiu conter as emoções de todos, naqueles momentos dolorosos de espera e ansiedade. 

A tradução estava espetacular, sério! Muito boa mesmo, sem perder nenhum detalhe. Simplesmente fantástico.

Resenha #50 Perdida (Perdida #1)

Título: Perdida
Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
Páginas: 364
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Sofia vive em uma metrópole, está habituada com a modernidade e as facilidades que isto lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor a menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo aparelho celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda de prestativo Ian, Sofia embarca numa procura as cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam leva-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...

“ – Sim. Sofia, vou fazê-la entender o que reluta tanto em aceitar.
Eu gemi baixinho, porque, se ele iria se esforçar ainda mais... 
eu realmente estaria perdida. Sem trocadilhos.”

Perdida é como eu me sinto após o término de um livro tão maravilhoso como esse!

Tudo começou em um evento do Clube Literatura Solidária, onde esteve presente a fofíssima Carina Rissi, contando um pouquinho mais sobre seus livros e mostrando muito amor e carinho pelos fãs. Eu, que já estava com o livro em mãos, e comecei a ler enquanto esperava o evento começar, já estava tentando me conter para não gargalhar com as cenas. A simplicidade da autora simplesmente me desarmou, e me fez querer ler ainda mais o livro.

domingo, 17 de agosto de 2014

#1 Sobre Primeiros Beijos...

Hey galera, olha a coluna nova chegando no GeL \o/

A Sobre Primeiros Beijos surgiu inicialmente com a proposta de ser um mega post especial aqui no blog sobre primeiros beijos (por isso o nome e por falta de criatividade, sorry rs). Então comecei a montar uma coletânea de primeiros beijos literários - independente da beleza da cena, só precisava ser o primeiro beijo, porém estava ficando MUITO grande e a Michelli deu a ideia de criar essa coluna, então voilà, aqui estamos com a primeira edição da SPB \o/

Muitos podem se perguntar porque escolhi falar/separar/catar primeiros beijos pelos meus livros. A resposta é simples, eu acredito que não haja nada semelhante ao primeiro beijo de um casal - independente deles ficarem juntos no final ou não... por isso resolvi reunir essas cenas porque elas merecem ser destacadas!

A cada post vou colocar cinco quotes de primeiros beijos e espero que vocês apreciem ;)

play na música e entre no clima de romance...







"E Alexander não aguentava mais. Curvou-se perto de seu rosto e a beijou. Como ele imaginara, os lábios de Tatiana eram macios, jovens e cheios. Tremia o corpo inteiro de Tatiana enquanto ela o beijava com tamanha ternura, tamanha paixão, tamanha carência, que Alexander, sem querer, deu um pequeno gemido. Ele estava aturdido pelas mãos de Tatiana, que puxavam sua cabeça e não a soltavam."

Tatiana e Alexander - O Cavaleiro de Bronze

Confira a resenha aqui








sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Lendo & Comentando #1 A-LII

E aí, meu povo!

Sexta-feira é dia de coluna nova aqui no GeL. Nesta coluna, estaremos comentando, principalmente, livros da Literatura Nacional, dando um pequeno gostinho e deixando vocês malucos para lerem o livro, e esperando ansiosamente pela resenha.


E é com muita honra, que daremos o pontapé inicial dessa coluna com nada mais, nada menos que A-LII, novo livro da Ana Macedo, que será lançado dia 31 de Agosto, em plena Bienal, pela Editora Literata.

Título: A-LII 
Autor: Ana Macedo
Editora: Literata
Páginas: 464



Sinopse: Não deixem que nos calem. Em um mundo devastado pelas 3ª e 4ª guerras mundiais, A-LII, um clone criado em cativeiro, começa questionar sua existência, enquanto, Will, um garoto crescido nos subúrbios de uma Londres destruída, luta pela sobrevivência de sua família. O que ninguém espera é que, juntos, esses dois possam ser a chave de uma revolução contra a opressora Voz, mas, qual será o preço pago pela liberdade?

HOLY CRAP ON A CRACKER! Cracólis, carambola, cacetada! WOW! WOW! WOW! (ok, parei :3) .... Mas sério, minha gente, alguém segura essa mulher, porque ela vai destruir meu coração, e eu estou apenas na metade do livro.

Em A-LII, conhecemos um mundo destruído pela guerra, governado pela Voz, que como toda "boa" ditadura, tem seus podres, mistérios, segredos, tramoias, e por aí vai...

O que está me cativando muito neste livro, é o simples fato de poder sentir na pele cada emoção dos personagens. A história contém muitas cenas fortes, que te deixarão abalado, sem saber o que fazer. Sim, Ana Macedo consegue te arrasar com poucas, mas precisas, palavras.

Resenha #49 Princesa Mecânica (As Peças Infernais #3)

Título:  Princesa Mecânica
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 434
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: "Continuação de Príncipe mecânico, “Princesa Mecânica” é ambientado no universo dos Caçadores de sombras, também explorado na série Os Instrumentos mortais, que chega agora ao cinema. Neste volume, o mistério sobre Tessa Gray e o Magistrado continua. Mas enquanto luta para descobrir mais sobre o próprio passado, a moça se envolve cada vez mais num triângulo amoroso que pode trazer consequências nefastas para ela, seu noivo, seu verdadeiro amor e os habitantes do Submundo."

Hoje é dia de resenha dupla no GeL! Lembrando que o texto em Roxo sou eu (Barbara) quem está falando e o em Verde é a Raquel ;) Enjoy \o/


Terminei Princesa Mecânica...





Antes de qualquer coisa gostaria de avisar que essa resenha será extremamente emotiva, então me perdoem pelos excessos... rsrs

Dos livros que já li em 2014, nenhum me fez chorar tanto como Princesa Mecânica fez... pode ser que isso mude até o fim do ano, mas por enquanto PM está vencendo! 


Enfim, vamos ao livro!



Definitivamente Cassandra Clare desfez todos os nós que cercavam as Peças Infernais. Sim, temos solução para tudo e mais um pouco... - Barbara




"Cecily já tinha ouvido a mãe falar entretida sobre um rapaz vizinho que olhava para uma moça como se esta fosse 'a última estrela do céu', e era assim que Jem olhava para Tessa. " 


segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Resenha #48 Ugly Love

Título: Ugly Love
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Estrelas: 5
Compre: EN - http://amzn.to/2nmi9vM / PT - http://amzn.to/2nmlpY1

Sinopse: Quando Tate Collins conhece o piloto Miles Archer, ela sabe que não é amor à primeira vista. Eles nem iriam tão longe para dizer que eram amigos. A única coisa que Tate e Miles têm em comum, é essa inegável atração. Uma vez que seus desejos são descobertos, eles percebem que eles têm um arranjo perfeito. Esse arranjo pode ser surpreendentemente simples, contanto que Tate se atenha às duas únicas regras de Miles.


Nunca pergunte sobre o passado.
Não espere um futuro.


Eles acreditam que podem lidar com isso, mas percebem, quase imediatamente, que isso não será possível.


Corações são infiltrados.
Promessas são quebradas.
Regras são despedaçadas.
O amor se torna feio.

“O amor nem sempre é belo, Tate. Às vezes, você passa todo o seu tempo 
esperando que ele será, eventualmente, algo diferente. Algo melhor. 
Então, antes que você se dê conta, você está de volta ao ponto de partida, 
e você perdeu seu coração em algum lugar pelo caminho.”

Não sei como ela consegue, meus amigos, mas Colleen Hoover conseguiu outra vez. Este livro é completamente diferente de todos que eu já li dela, e acredite, ela realmente sabe inovar. Eu li, em uma resenha, que talvez ela fique o tempo toda trancada em seu esconderijo, planejando como despedaçar seu coração e fazer você ser completamente vulnerável a cada palavrinha escrita em seus livros. Pois bem, acredito nessa teoria, pois ela me fez ficar agarrada ao kindle em várias partes.

sábado, 9 de agosto de 2014

Resenha #47 Não Se Apega, Não

Título: Não se Apega, não.
Autor: Isabela Freitas
Editora: Intrínseca 
Ano: 2014
Páginas: 256
Classificação: 1,5 estrelas


Sinopse: "Tudo começa com um ponto-final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.
Parece fácil, mas atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.
Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico."


"O desapego não é a indiferença, covardia ou desinteresse.
O desapego é se libertar de tudo aquilo que faz mal e causa sofrimento. 
Desapegar é sinônimo de se libertar. Soltar as algemas. 
Colocar asas. Se permitir voar novamente. 
O desapego é aceitação, é o desprendimento."
Pág 221

A agitação da noite de autógrafos da autora somando-se à pressão do vendedor naquele dia do lançamento do livro, fez com que eu o comprasse.

Quando eu cheguei à livraria, com aquela algazarra sem saber exatamente o que estava acontecendo, vi um livro rosa fofo com as pessoas da fila mas não sabia do que se tratava, ao chegar no caixa, vi ali a pilha de livros e perguntei sobre o que era, o vendedor vendo a chance de faturar, vendeu seu peixe e eu fui lá e comprei.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Resenha #46 Um Sorriso ou Dois

Título: Um Sorriso Ou Dois – Para mulheres que querem mais
Autor: Frederico Elboni
Editora: Benvirá
Classificação: 5 estrelas


Sinopse: Para Frederico Elboni, não existe certo ou errado quando os sentimentos estão em pauta. O que importa é encontrar harmonia e equilíbrio entre quem somos e o que fazemos; entre nossas ações e nossa perspectiva diante da vida. E, consciente de que mulheres trazem na bagagem alguns conflitos internos em relação ao mundo e aos homens – e haja conflito! –, esse jovem autor se dirige a elas: mulheres apaixonadas, decepcionadas, ingênuas, destemidas... Todas ansiosas por palavras que as façam abrir em seu rosto um lindo e incessante sorriso. Ou dois.


“Então é assim que a minha felicidade começa,
quando o meu sorriso vira consequência do seu.”

Simples. Engraçado. Sexy. Real. Intenso. Honesto.

Eu poderia ficar aqui falando várias coisas sobre esse livro, mas ainda assim, não seria capaz de descrevê-lo corretamente. Com uma pegada forte, e sem tempo para conversar fiada, Frederico Elboni nos conta a verdade nua e crua sobre relacionamentos e a vida em geral, de um ponto de vista não muito entendido pelas mulheres, mas que faz todo o sentido do mundo, quando paramos para refletir em suas palavras.

domingo, 3 de agosto de 2014

Resenha #45 Duas Vezes Amor

Título: Duas Vezes Amor
Autor: Karie Cotugno
Editora: Rocco
Classificação: 4 estrelas


Sinopse: "É possível se apaixonar duas vezes pela mesma pessoa? Em Duas vezes amor, elogiado romance de estreia da norte-americana Katie Cotugno, a jovem Reena descobre que sim. Aos 16 anos, ela vê seus sonhos interrompidos por uma inesperada gravidez, ao mesmo tempo em que enfrenta a ausência da mãe, que morreu quando Reena era criança, a indiferença do pai e o sumiço do namorado, Sawyer. Mas quando ele retorna à cidade, dois anos depois, e fica sabendo que é pai de uma menina, Reena tem a chance de tentar entender o que levou o garoto a desaparecer. E desse reencontro, os dois descobrem o amor pela segunda vez." 


Falamos desse livro em uma das nossas edições de “Waiting For...” e de cara a sinopse me atraiu. Esses relacionamentos mal resolvidos sempre chamam a minha atenção, e foi impossível resistir a Duas Vezes Amor.

A história é narrada em dois períodos, o Antes e o Depois. Em um primeiro momento, confesso, fiquei confusa por causa da linha cronológica. Os eventos se misturaram um pouco, mas ao longo dos capítulos a compreensão foi ficando mais clara. Essa forma de escrita me deixou curiosa quanto à forma, se a autora escreveu cada parte separada e depois foi interligando os capítulos ou se foi na ordem em que o livro está formatado... gostaria muito MESMO de perguntar a Katie como foi a mecânica desse livro, enfim... vamos à história.