terça-feira, 25 de novembro de 2014

Resenha #65 Maybe Not

Título: Maybe Not
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Páginas: 130
Formato: Digital (ebook)
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Quando Warren tem a oportunidade de viver com uma colega de quarto, ele instantaneamente concorda. Poderia ser uma mudança excitante.

Ou talvez não.

Especialmente quando essa colega é a fria e, aparentemente, calculista Bridgette. Tensões vão a mil e os temperamentos explodem pelo fato de os dois não suportarem estarem juntos no mesmo lugar. Mas Warren tem uma teoria sobre Bridgette: qualquer um que possa odiar com tanta intensidade também pode amar com a mesma intensidade. E ele quer ser o primeiro a testar essa teoria.

Será que Bridgette irá dar uma chance para Warren e, finalmente, aprender a amar?

Talvez sim.

Talvez não.


“Ela não é nada do que eu sempre quis em uma garota, 
e exatamente tudo o que eu preciso.”

Já vou logo avisando que essa será mais uma resenha apaixonante, porque não há outra forma de falar dos livros da autora mais espetacular de todas!

Sim, meus amores, a diva da Colleen preparou uma surpresinha para seus leitores: uma novella de Maybe Someday. E advinhem quem pirou com a notícia, comprou na pré-venda, e ficou contando cada segundo de cada dia para ter em mãos essa preciosidade? Sim, euzinha da silva! o/


TODO MUNDO SABE que eu sou tiete da Colleen Hoover. A Mi (uma das gels) fica assustada com a minha reação aos livros dela, mas é mais forte que eu. É tudo tão inédito, original, fantástico, maravilhoso, emocionante!! (Okay, acho que vocês já entenderam ahahah)

Bom, Maybe Not foi tudo que eu esperava e mais um pouco. Confesso que fiquei muito ansiosa para saber como seria a história de Warren e Bridgette. E mais ansiosa ainda por se passar no universo de Maybe Someday, onde eu poderia matar a saudade de Ridge e Sydney. Aqui ficamos por dentro de como os dois começaram sua relação estranha, e também conhecemos um pouquinho mais de Brennan, irmão de Ridge.

Bridgette é uma vaca sem coração... pelo menos é o que você acha, até conhece-la melhor e entender seus traumas e seus temores. MAS não ache que essa é uma história tão emotiva assim, pois não é. Ao invés de se achar a coitada, Bridgette aprendeu a deixar o mundo do lado de fora de suas emoções e com isso se tornou uma pessoa muito fria e cruel. Alguém que não se importa com o sentimento dos outros... será que é isso mesmo?

Ela é má, Warren. Provavelmente, a menina mais má que eu já conheci.
Então, se ela te matar enquanto estiver dormindo, não diga que eu não avisei.”

Isso só é possível descobrir graças a Warren: a alma deste livro! Gente, eu já o amava em Maybe Someday, mas agora? EU ESTOU COMPLETAMENTE APAIXONADA POR ELE! Sério, ele é muuuito engraçado, e sim, ele também é um fofo. 

No começo Warren fica divido entre gostar ou não de ter uma garota (super gata) morando sob o mesmo teto que ele. Mas depois que ele começa a se sentir atraído por ela, ele começa a ver a situação com outros olhos. O único problema é que Bridgette parece odiá-lo.

Até que, bem, digamos que Warren consegue penetrar em suas defesas e ela não consegue resistir ao seu charme...

“Todo ser humano tem uma fraqueza,
 e eu acho que acabei de descobrir a dela: eu.”

A interação dos dois é muito engraçada e confusa. Eles dão piti por tudo, complicam demais e fazem tudo invertido. Sim, completamente do contra esses dois.

O livro é narrado apenas por Warren, o que deixa o livro muito mais engraçado. Mas confesso que gostaria de saber o que se passava na cabecinha da Bridgette. Lembrando que é melhor ter lido Maybe Someday antes para ler esse livro. Você pode pegar alguns spoilers.

Eu super recomendo, vocês vão se apaixonar. E sim, vocês vão começar a amar até a Bridgette. Estão esperando o que?? Vão ler já!!

E eu? Bem, acho que vou reler Maybe Someday pela quinta vez ... o que mais posso fazer? :p