quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Resenha #60 Cidade das Almas Perdidas (Os Instrumentos Mortais #5)

Título: Cidade das Almas Perdidas
Autor: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Classificação: 4,5 estrelas
Sinopse: Quando Jace e Clary voltam a se encontrar, Clary fica horrorizada ao descobrir que a magia do demônio Lilith ligou Jace ao perverso Sebastian, e que Jace tornou-se um servo do mal. A Clave decide destruir Sebastian, mas não há nenhuma maneira de matar um sem destruir o outro. Mas Clary e seus amigos irão tentar mesmo assim. Ela está disposta a fazer qualquer coisa para salvar Jace, mas ela pode ainda confiar nele? Ou ele está realmente perdido?





Galera o que foi o final de Cidade dos Anjos Caídos?! De pirar não? – eu pirei!

Jace está sumido (WTH!), o corpo de Sebastian está sumido, os caçadores estão desesperados, a Clave está uma loucura.

Bom, quem acompanha essa série da Cassandra Clare sabe muito bem que muita desgraça em um livro ainda é pouco para a nossa autora ruivinha -.- #SeFerremAíFãs, então nós sofremos e sofremos e ansiamos por um final feliz... Bom se você está esperando isso nem abra esse livro. (To brincando! Abra sim e leia!)

Mas vamos voltar a história que é o que interessa.


Com o sumiço de Jace os caçadores se unem para encontrá-lo, afinal ele poderia ter sido seqüestrado por Sebastian ou qualquer outro ser, mas conforme as semanas vão passando e não tendo nenhuma pista de seu paradeiro, as buscas vão diminuindo e o desespero dos seus amigos e familiares aumentando.

Em paralelo as buscas muitas outras situações acontecem, Alec e Magnus não estão nada bem, Simon e Lizzy estão numa relação estranha e complicada e Maya e Jordan revivendo o passado...




E não podemos nos esquecer de nossa Clary, corajosa e ao mesmo tempo tão burra! Quanta raiva senti dela nesse livro.



Não vou entrar em mais detalhes porque tudo nesse livro é um possível spoiler e acredito que você leitor deve descobrir sozinho... Eu gostei de verdade de Cidade das Almas Perdida, ainda não foi 5 estrelas porque algumas coisas me irritaram profundamente. Acho que a história está num momento em que precisava de uma balançada pra chocar um pouco o leitor, por exemplo, a morte de um personagem importante, isso meche com os nossos sentimentos e eu queria sentir mais...

Não sei se foi apenas comigo, mas eu não gostei nada da mãe da Clary e do relacionamento dela com o Luke. Eles são tão sem sal nem açúcar juntos, não consegui ver verdade nesse relacionamento pautado num passado tão presente que era o Valentim. Cheguei a comentar isso no facebook durante a leitura, me pareceu que a Jocelyn usava o Luke como um substituto porque o amor da vida dela virou um vilão, tipo a Clary ficando com o Simon porque o Jace foi para o lado negro da força, os que discordam me perdoem, mas foi assim que me senti.



Outro fato interessante é que simpatizei durante quase o livro inteiro com o Sebastian! #Shameonme Ponto pra Cassandra que construiu um vilão manipulador muito bem. 



Bom galera, continuo indicando sempre essa série, ela é extensa, mas vale muito a pena e a galinha. Aventura, romance, fantasia e muito mais. Leiam, leiam e leiam! To indo para Cidade do Fogo Celestial que por sinal já tem resenha aqui no blog.

Beijos, obrigada por me acompanharem na minha maratona TMI e até breve.