sexta-feira, 13 de março de 2015

Resenha #84 Perdendo-me (Losing It #1)

Título: Perdendo-me
Autor: Cora Carmack
Editora: Novo Conceito
Páginas: 286
Gênero: New Adult
Classificação: 3.5 estrelas


Sinopse: VIRGINDADE. Bliss Edwards vai se formar na faculdade e ainda tem a sua. Chateada por ser a única virgem da turma, ela decide que o único jeito de lidar com o problema é perdê-lo da maneira mais rápida e simples possível com uma noite de sexo casual.

Tudo se complica quando, usando a mais esfarrapada das desculpas, ela abandona um cara charmosíssimo em sua própria cama. Como se isso não fosse suficientemente embaraçoso, Bliss chega à faculdade para a primeira aula do último semestre e... adivinhe quem ela encontra?



"Presente, eu fujo de ti: ausente, eu te encontro novamente." 

- Hipólito (Fedra, de Racine)



Eu confesso que esta foi uma releitura agradável. Li esse livro, no original, em 2013; gostei muito, me diverti com as maluquices da Bliss, e me apaixonei pelo sotaque britânico do Garrick. Quase impossível isso não acontecer.

Muito bem, vamos ao que interessa!


Bliss é uma estudante de Belas Artes de uma universidade no Texas, e tudo vai muito bem com sua vida acadêmica, mas em outras áreas... nem tanto. O fato é que ela era virgem e não se conformava com isso, mas morria de medo de se entregar a outra pessoa dessa forma. Sua razão atrapalhava demais nesse quesito. Então, cansada da mesma ladainha, sua melhor amiga a leva para um bar para fazer com que a amiga acabe de vez com esse problema, mas o que elas não esperavam era o senhor tudo-de-bom-com-sotaque-britânico, Garrick, aparecer no caminho de Bliss... e virar a vida dela de ponta-cabeça.

Bom, o que acontece a partir daí é meio previsível, mas eu não revelarei para não estragar o clima do livro. Digamos que, Garrick e Bliss enfrentam muitas dificuldades para ficar juntos. Algumas são muito bem explicadas e fazem sentido, outras só podem ser possíveis na cabecinha de minhoca da Bliss. Eu adoro/odeio a Bliss. Ela é engraçada e as imbecilidades dela me divertem, mas tem hora que eu tenho vontade de dar um soco bem dado naquela cara de pateta dela. POR FAVOR! Controle-se, mulher!

O Garrick, bem, aquele sotaque maravilhoso dele me impede de julgá-lo tanto quanto eu gostaria. Mas toda vez que ele a chama de "amor", eu só consigo lembrar do original: "love" e imagino esse cara:

#abana

Pelo Garrick, eu teria dado 4 estrelas, mas a Bliss fez com que eu diminuísse meia estrela em minha classificação. Mas apesar disso, eu super recomendo! Sabe aqueles dias que você precisa de algo rápido e com uma dose de coisas hilárias, só pra se destrair mesmo? Este é o livro que você está procurando! Pode ir fundo, eu super apoio!