quinta-feira, 5 de março de 2015

Resenha #81 No Limite da Atração (Pushing the Limits #1)

Título: No Limite da Atração
Autor: Katie McGarry
Editora: Verus
Páginas: 364
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: "Ninguém sabe o que aconteceu na noite em que Echo Emerson, uma das garotas mais populares da escola, se transformou em uma “esquisita” cheia de cicatrizes nos braços e alvo preferencial de fofocas. Nem a própria Echo consegue se lembrar de toda a verdade sobre aquela noite terrível. Ela só gostaria que as coisas voltassem ao normal.
Quando Noah Hutchins, o cara lindo e solitário de jaqueta de couro, entra na vida de Echo, com sua atitude durona e sua surpreendente capacidade de compreendê-la, o mundo dela se modifica de maneiras que ela nunca poderia ter imaginado. Supostamente, eles não têm nada em comum. E, com os segredos que ambos escondem, ficar juntos vai se mostrar uma tarefa extremamente complicada.
Ainda assim, é impossível ignorar a atração entre eles. E Echo vai ter de se perguntar até onde é capaz de ir e o que está disposta a arriscar pelo único cara que pode ensiná-la a amar novamente.
No limite da atração é um livro sexy e envolvente sobre o amor de duas pessoas que estão perdidas e que juntas tentam desesperadamente se encontrar."

Antes de ler essa resenha dê play na música, a experiência vai ser bem melhor ;)



A primeira vez que li esse livro foi em inglês e estava prestes a ser lançado aqui no Brasil – 2013 se não me engano. As reações que tive durante a leitura foram extremas, sinceramente eu tive muita vontade de entrar no livro e agredir alguns personagens, eu simplesmente não conseguia suportar a forma como eles agiam! Sim, foi tenso...
Passado algum tempo eu adquiri a versão traduzida que ficou na minha estante por um longo tempo até que bateu a saudade e resolvi conferir a tradução.



Primeiro de tudo, esse título traduzido... é... não!

Pushing the Limits = No Limite da Atração



Superado o problema com o título vamos para a história!

Em NLdA nós conhecemos Noah e Echo (OOooo *piada infame*), dois jovens com centenas de problemas e um objetivo em comum, diz se isso não é a receita perfeita para uma combinação explosiva?

Echo está tentando fazer com que sua vida volte ao normal, mas o que pode ser normal para uma garota no ensino médio que se veste com blusas de manga comprida, evita relacionamentos e se esqueceu do episódio mais marcante de sua vida?

“Beth estava ao mesmo tempo certa e errada. A Echo não podia machucar ninguém porque ela mesma parecia muito frágil. Mas a necessidade que eu sentia de ser a pessoa a impedir que o mundo a magoasse só confirmava a teoria da Beth. Eu estava me apaixonando por ela, e estava ferrado.”

E nós conhecemos Noah, um bad boy cujo sobrenome é Problema! Se você é uma garota ‘certinha’ o mínimo que deveria fazer é passar bem longe desse gato. Noah veste mesmo a carapuça de menino mal: bebe, usa drogas, se mete em várias confusões e prefere relacionamentos de uma noite apenas... eu disse meninas, fiquem longe se vocês não quiserem uma grande aventura. #dica

“Esse era Noah Hutchins. O Noah Hutchins que recusava relacionamentos estáveis ou até mesmo sair com garotas. O Noah Hutchins que só queria transar por uma noite. Um drogado. O oposto de mim. E, neste momento, tudo que eu queria.”

Ambos começam a fazer parte de um programa da escola com uma assistente social/psicóloga/conselheira que tenta ajuda-los a enfrentar seus problemas e por acaso ou destino eles acabam se unindo por um interesse comum e claro pela atração que sentem. Bom, só posso dizer que é explosivo.

Tudo o que senti quando li pela primeira vez, voltou agora nessa releitura. Eu senti muita raiva de muito personagens, a família da Echo está no topo junto com alguns amigos dela.



Quando a verdade é revelada é extremamente revoltante perceber como pequenas decisões alteram completamente as nossas vidas. Isso é um fato que os personagens aprendem ao longo da história.

Eu amo essa história, é um livro pra se apaixonar fácil e indico demais! Se você estava em dúvida se compraria ou não, se vale a pena... bom compre porque vale a galinha inteira e os ovos juntos! Muito indicado e é um dos meus livros favoritos <3

Ah, no final do livro tem uma playlist sensacional que ajudou a Kate McGarry a escrever o livro, uma das músicas que define o ‘pós-livro’ de Echo e Noah é Free da Zac Brown Band e a que você ouviu ao longo da resenha é a música que ela se inspirava para escrever as cenas de beijo entre Noah e Echo.



Espero que tenham gostado e nos vemos na próxima resenha

xoxo