quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Resenha #166 A Coroa (Série A Seleção #5)

Título: A Coroa
Autor: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 310
Classificação: Barbara 2,5 estrelas; Michelli 2 estrelas; Raquel 2 estrelas.

Sinopse: Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção. 
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava.


Resenha tripla na área galera! Finalmente encerramos a série A Seleção e contamos a seguir nossas impressões sobre o livro. Vem conosco e aproveite a leitura. Lembrando que a resenha é dividida por cor e eu sou Roxo (Barbara), Michelli é a cor vermelha e a Raquel de Pink. ;)




Finalmente chegamos ao fim! - Barbara

Chegamos ao final dessa "duologia" será que posso dizer isso? E espero sinceramente que também tenhamos chegado ao final dessa série. Por favor Kiera, larga esse osso para o bem dos que ainda guardam America e Maxon no coração literário. - Michelli

Se eu pudesse resumir este livro em uma música seria essa:



Por isso, nada melhor que começar esta resenha apertando o play e seguindo a letra...


É só isso, não tem mais jeito
Acabou, boa sorte!
Não sei o que dizer, são só palavras
E o que eu sinto não mudará
Tudo que quer me dar é demais
É pesado, não há paz
Tudo que quer de mim, irreais
Expectativas desleais
- Raquel

Há dois anos atrás, pensávamos que a série A Seleção se encerraria em A Escolha, mas eis que Kiera Cass nos surpreende e lança mais dois livros! E claro, como “escravos” dessa história, não poderíamos deixar de ler e resenhar aqui no blog. Então pegue sua coroa e prepare-se. - Barbara



Muito bem, A Herdeira terminou com a notícia do príncipe fujão e que ainda corre o risco de matar a mãe do coração. Quem tremeu nas bases por America? Eu só sei que estava xingando a Kiera, como ela ousa kkkk - Michelli




America entre a vida e a morte, o irmão gêmeo da Eadlyn – Ahren, fugindo para casar... Um final digno de novela mexicana (Adoroo)! E agora, em A Coroa é o momento de resolver tudo isso. - Barbara




Em A Coroa, a rainha se encontra em um estado delicado e o Rei Maxon simplesmente não tem cabeça pra governar e deixa tudo nas mãos da herdeira. Eadlyn precisa, agora sozinha e na marra, encarar essa realidade. Ué, mas temos a seleção né kkk, ela ainda precisa escolher um príncipe. Eu não gostaria de estar na pele dessa menina. - Michelli

Depois do susto que America nos deu no livro anterior, vemos Eadlyn se esforçando ao máximo para se sair bem no papel de regente, já que Maxon precisa e deseja ficar ao lado da esposa em tempo integral. E no meio dessa reviravolta está a seleção, com vários rapazes desesperados para desposar a futura rainha. Mas todos nós sabemos que Eady não é assim tão popular entre seu próprio povo, e que ela acaba metendo os pés pelas mãos na maioria das vezes. - Raquel

Eadlyn precisa arranjar um marido.
Eadlyn precisa aprender a governar sozinha.
Eadlyn precisa aprender a lidar com os haters.
E quem sabe, se apaixonar... afinal, isso é um romance, certo? - Barbara




Essa duologia tinha tudo pra ser ótima, sério! A autora poderia ter usado esses livros para relatar as muitas mudanças depois do fim das castas. Olha, desde que soube que era uma nova seleção eu já fiquei com pé atrás, aqui era hora de ser tudo diferente. A princesa ainda poderia ter muitos pretendentes mesmo que não se tratasse de uma seleção, e a autora poderia trabalhar um número X em que ela pudesse desenvolver os rapazes um pouco melhor, a ponto de que nós leitores ficássemos nos contorcendo de duvidas sobre o escolhido. Mas ela resolveu apostar na receita que já deu certo, só que desculpa aí, essa desandou legal. - Michelli

Eadlyn é uma das personagens mais sonsas que apareceram nessa minha vida de leitora. Sério, desde o primeiro livro eu tinha uma vontade enorme de dar uns chacoalhões nela e dizer: “MENINA, VOLTA PRA TERRA!”, tamanha a falta de senso dessa criatura. Sem dizer que ela é extremamente mimada e egocêntrica. A única coisa que ela herdou da America foi a teimosia... Ô BICHINHA TEIMOSA! Foram poucas as vezes em que não revirei os olhos durante a leitura. - Raquel



Eadlyn já não é uma personagem cativante, ela melhorou muito nesse segundo livro, mas não fede nem cheira na minha opinião. Fica difícil torcer para a personagem, mas ela cresceu nesse segundo livro, se tornou mais madura em relação aos seus deveres como governante e isso eu gostei, o reino não estava apostando nela e nem eu kkk, mas ela conseguiu me convencer, a partir desse momento eu torci para a personagem ter sucesso como Rainha. - Michelli

O lado político foi o que mais gostei na história. Olha que não tem muita política... então imaginem o restante! Mas eu gostei de ver a Eadlyn trabalhando e se esforçando pelo seu povo, se o livro focasse nisso e tirasse a Seleção da jogada, acho que teria gostado mais. O ponto alto da história ficou por conta do Maxon *suspiro*, no final ele tem uma fala arrasadora que revela um pouco mais do seu passado e é surpreendentemente lindo. #GoMaxon. - Barbara



Aí vem os boys... 



Ah gente não sei nem o que dizer nesse assunto. Eu só vou falar que meu shipp era o certo \o. Desde o inicio eu sabia que era esse, mas eita desenvolvimento fraquinho viu, tanto o dele como o de qualquer outro. E mesmo o meu escolhido sendo o certo, a Eadlyn não me convenceu de que ele era o amor da sua vida, até em um conto alguém consegue desenvolver uma relação com mais química do que foi nesse livro. - Michelli

Seguindo a linha dos três primeiros livros, Eadlyn faz jus ao sangue da família no quesito indecisão. Não sabe quem escolher e vai arrastando a decisão até as últimas páginas do livro. Alguns fatores vão fazendo essas escolhas afunilarem e ao final sim, ela escolhe alguém, mas todo o caminho percorrido até essa escolha é tão nonsense que não consegui acreditar que nossa mocinha durona estava apaixonada. - Barbara



Sim, meus queridos, A Coroa foi uma completa decepção e só de falar já me dá vontade de tirar uma estrela dessa classificação. O término tão aguardado desta série (que não sei nem o por que de existirem mais dois livros) deixou e muito a desejar; além de levantar mais perguntas do que fornecer respostas para as que surgiram no livro anterior, a autora deu um desfecho para a trama muito inesperado, do tipo que não faz sentido (mesmo que ela tenha ficado com alguém que conquistou minha simpatia... mesmo assim, não fez o menor sentido). - Raquel

Um outro detalhe que me incomodou muito foi a respeito do Ahren. Acho que a Kiera não sabia o que fazer com o personagem e resolveu simplesmente dar uma sumiço nele. O motivo que o levou a fugir foi ridículo, já que ele era considerado um rapaz centrado foi difícil engolir que ele agiu como uma menininha com paixonite aguda. Sério gente, o que foi esse plot preguiçoso. - Michelli

Kiera mais um vez correu horrores com o livro. Achei que depois daquele final apressado de A Escolha, ela iria aprender com os erros e dar um encerramento mais satisfatório para os leitores.
Esse livro me decepcionou tanto que não vale uma releitura no futuro, uma pena. Gente cade o romance? Cade a distopia? Dessa vez a autora pecou nos dois e a leitura desse livro foi broxante. - Michelli



Não tenho muito a falar sobre o enredo além de que a coisa toda foi uma enrolação só! Personagens desnecessários, dramas patéticos e os reais problemas que foram levantados durante a série toda, não foram solucionados. Isso sim teria feito este livro ganhar umas mil estrelas!!! E, como sempre, aquele chove não molha fez com que o final fosse extramente corrido e sem graça. - Raquel

Achei que um personagem X não deveria ter sido incluído, ele é até bem interessante mas ficou cagado, eu esperava mais. Na verdade esse personagem poderia ter desempenhado um papel semelhante a de um outro personagem bem legal que não vou dizer quem é porque é uma das poucas coisas que gostei na história. - Michelli

Enfim, é um livro cheio de problemas, infelizmente não era assim que eu gostaria de me despedir dessa série, mas acredito que seria melhor a Kiera encerrar tudo em A Escolha. Várias dúvidas que fiquei ao final do terceiro livro não foram respondidas, na verdade surgiram mais dúvidas ainda rsrsrs. - Barbara

Estou um pouco chocada em ver que muitas pessoas gostaram ou até consideram esse o melhor livro porque sinceramente eu não recomendo, se você é um leitor que consegue parar no meio de uma série fique só na leitura da trilogia e dos contos porque o resto não faz falta. - Michelli

As decisões de Eadlyn poderiam ter sido esclarecidas se a autora tivesse desenvolvido melhor a história. Infelizmente, fiquei com a impressão de que a Kiera queria se livrar dessa história, para enfim trabalhar em outras coisas.
Bom, seria melhor ter parado em A Escolha. E vocês o que acharam? - Raquel

Se você já leu os primeiros livros, com certeza vai querer encerrar a série. Se sim, leia sem pretensões, não espere por um final amarrado e conclusivo. Tem final feliz sim, mas não satisfatório. A escrita da Kiera continua fluida então você vai encerrar o livro em dois tempos rs.
Assim me despeço da série A Seleção, um pouco decepcionada, mas feliz por ter acabado rs. - Barbara




Se você gostou da resenha, não deixe de comentar nos contando sua opinião sobre o livro e a série.
Até breve!