sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Sobre Primeiros Beijos #9


Chegamos a 9ª edição da coluna mais beijoqueira desse blog! #comemoraaa

Hoje estamos com uma seleção de primeiros beijos dos últimos livros que eu li. Se vocês quiserem alguma cena específica do primeiro beijo de algum casa e que ainda não saiu nas edições anteriores, é só comentar o nome do casal + nome do livro. O mesmo vale para as músicas que coloco aqui. To aceitando indicações galera!!! rsrs.

Mas vamos ao que interessa, dá play aí e vem se apaixonar como esses casais ;)








Paro de respirar quando ele, com delicadeza, cobre meus lábios com os dele.
Ah. Merda.
Não.
Não, não, não.
Que erro gigantesco.
Minha mente se congela. Nunca beijei lábios tão macios. Ele faz isso de novo, e todo meu corpo superaquece, dentro e fora.

Elissa e Liam – Coração Perverso









E então a beijou.
Foi assim, de verdade.
Foi ali que ela acrescentou Neal à lista de coisas que queria e precisava e estava fadada a ter algum dia. Foi quando ela resolveu que Neal seria a pessoa que dirigiria naquelas viagens de carro. E Neal seria a pessoa sentada ao lado dela na entrega dos prêmios Emmy.
Ele a beijou como se tivesse desenhando uma linha reta perfeita.
Beijou-a com tinta nanquim.
Foi ali que Georgie concluiu, em meio àquele beijo convencido, que Neal era o que ela precisava para ser feliz.

Georgie e Neal - Ligações









Sem parar para pensar naquilo, eu me levanto e beijo Griffin na boca, com força.
- Uau! – Ele recua. Em seguida, toca os próprios lábios e ri. Eu o choquei; e me choquei. Mas então ele se aproxima e nos beijamos outra vez.

Jam e Griffin – Redoma


















Ele a interrompeu com um beijo. Os seus lábios eram quentes e suaves e ela se deixou levar. Ávida, saboreou-o, entrando na sua boca. Connor continuou a beijá-la, passando para as faces, os olhos e o lóbulo das orelhas. Minha nossa!, disse para si. Aquele beijo era do tipo que levava os amantes para a cama. Aquela cama ainda quente que estava a apenas a alguns centímetros. Ele a abraçou e voltou a beijá-la na boca, consumindo Alex por inteiro. Ser beijada por Connor Madsen era o paraíso.

Alex e Connor – União de Corações









Ele a beijou. Não foi um beijo suave ou um beijo doce. Foi uma espécie de beijo ‘você me assustou e me deixou confuso, e agora estou irado e aliviado e frustrado pra caramba’. Foram dentes e lábios, mordidas e ferocidade, e Finn não conseguiu se fazer parar, mesmo quando os dentes de Bonnie puxaram seu lábio inferior, e as mãos agarraram seu cabelo. Especialmente aí. E, quando ela colocou os braços em volta do pescoço dele e subiu sobre seus pés para poder se apertar forte a ele, Finn decidiu que a vingança realmente era doce, e gostou da sensação do rosto dela contra o seu, o calor úmido de sua boca o fazendo esquecer que estava parado no meio do estacionamento de um tal Hotel 6 com o carro ligado, a porta do motorista ainda escancarada. A parte racional de seu cérebro ficou atordoada num silêncio pacífico... por dez segundos inteiros.

Bonnie e Finn – Infinito + Um





Por hoje é só, em breve volto com mais.
Se você gostou, não deixe de comentar me contando seu primeiro beijo favorito dessa seleção. ;)

Até breve e muito beijos!