sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Resenha #133 Pandemonium


Título: Pandemonium
Série: MC Sinners Next Generation
Volume: 1
Autor: Bella Jewel
Editora: Kindle Edition
Páginas: 274
Idioma: Inglês
Lançamento: 26 de Janeiro de 2016
Gênero: Romance, Adulto
Classificação: 3 estrelas

Sinopse: Eu sou a boa moça, aquela que não faz nada errado.
Filha do presidente de um clube de motociclistas intenso e forte, conheço bem o que é proteção.
Até que uma noite transforma tudo – e não há uma pessoa no mundo que possa me proteger disso, nem mesmo meu pai.
Sufocando. Sozinha. Desesperada.
Eu deixo que meus problemas vivam bem dentro de mim, até que não existe mais para onde correr.
Preciso de um escape. Algo que faça a dor passar.
O problema vem até mim, e eu não luto.
Eu tentei, com todas as minhas forças, acreditar no que eu era,
Mas ninguém compreendia.
Não até ele. Ninguém até Lucas.
Ele me vê. Ele acredita em mim.
Ele se recusa a me deixar afundar.
Ele é minha saída. Meu escape.
Mas Lucas é proibido. Ele é um policial. Estou em perigo. E meus pai está tentando proteger algo que não pode ser protegido.
Só podia haver um resultado.
Pandemônio.

“- Lucas? [...] O que, exatamente, estamos fazendo um com o outro aqui?
- Aprendendo a nadar, garota.”

Neste lançamento da autora Bella Jewel, conhecemos a história de Ava, filha de um poderoso líder de um clube de motociclistas, que, como todo grande líder, tem seus inimigos. Ava é uma moça muito simpática, tem muitos amigos e uma filha amorosa. Sua vida ia muito bem, obrigada, até que um dia tudo muda: ela é seqüestrada por um dos inimigos do pai, que não está gostando nem um pouco do fato do mesmo estar metendo seu nariz onde não deve, junto com outro cara, que também tem a filha seqüestrada junto com Ava.

As meninas estão ali para mandarem uma mensagem a seus pais. Há apenas um problema: apenas uma delas pode sobreviver e voltar para casa, e a decisão está nas mãos de Ava. É claro que nossa mocinha já tinha se decidido por lutar para tirar as duas daquela situação, ou morrer lutando. UAU! Que coragem! Que coisa maravilhosa de se ver! Uma heroína... será mesmo? Ao ser pressionada a fazer uma escolha (da pior forma possível, se me permitem), seu nervosismo a atrapalha e ela comete um dos maiores erros de sua vida. As conseqüências de seus atos naquela noite, deixaram cicatrizes tão profundas, que Ava não saberá como sobreviver com as memórias e com a dor.

Quando é libertada, Ava é socorrida por Lucas, um policial que sabe bem como é viver com a dor e com a culpa. Ele reconhece sua dor na garota, e tudo que ele mais quer na vida, é fazer com que ela não ceda e ajudá-la a sair do fundo do poço e viver novamente.

Anos atrás, Lucas perdeu sua filhinha de um modo trágico, e ele teve que viver com a culpa, por achar que a morte dela era por sua causa. Por meses ele viveu em um estado vegetativo, se recusando a continuar vivendo enquanto seu bebê não teria mais essa chance. Isso acabou com seu casamento, e fez com que sua mulher se voltasse para as drogas e tivesse uma recaída com a bebida. E quando ele resolve melhorar e sobreviver, sua mulher desaparece sem deixar rastros.

Por isso, quando o policial conhece Ava, algo dentro dele decide, mesmo contra todos os seus esforços, que precisa ajudá-la; Lucas precisa protegê-la de si mesma. E mesmo assim, algo dentro dele diz que essa garota vai mudar sua vida completamente. Mas Ava é difícil, e embora prometa para o policial que vai sobreviver, ela se afunda cada vez mais em seu desespero. E ninguém em sua família nota. Ela os engana muito bem. Apenas Lucas não desiste.

E é assim que eles se apaixonam. Mas Lucas é proibido, um homem da lei, tudo que seu pai odiaria. Mas seu coração não a deixa escapar, e nem o dele. Eles precisam um do outro, mais do que eles imaginam. E nada, nem ninguém, podem ficar entre eles.

“O amor não tem limites. Nenhum.”

O problema é que Ava ainda corre perigo. E para salvá-la, policial e motociclistas terão que unir forças. Será que eles serão corajosos o bastante para deixar suas diferenças de lado para resgatá-la?
Eu gostei do livro, de verdade. Os personagens são muito bons, carismáticos. O pai de Ava é o tipo de cara que você ama logo de cara. A mãe dela é um amorzinho, impossível não amar. A família dela é sensacional. Lucas é durão, demora para se abrir, mas é intrigante e faz com que você goste dele. Ava também é uma ótima personagem, e o que ela precisou passar é crível. O que me fez dar uma classificação mais baixa, foi o drama. Achei um pouco pesado. Não que ela não deveria ser dramática devido às situações que Ava e Lucas vivem, mas ela pesou demais, mesmo. Também acho que foi uma história muito curta para a proporção dos problemas que os personagens têm de enfrentar. Gostaria que a autora tivesse desenvolvido a história um pouco mais, e acho que poderia ter melhorado a relação dos dois também. As cenas hots eram um pouco sem graça, poderiam ser melhores. Mas no geral é uma boa história, eu recomendo.


“Estou quebrado. [...] E dois pedaços quebrados podem 
fazer um inteiro, garota. Lembre-se disso.”



Obs.: Este livro pode ser lido como um standalone, mas se você se interessar e quiser saber mais sobre os personagens, pode ler as outras séries, que são dos pais da Ava, e de seus amigos.


“- Você é meu motivo.
- Seu motivo?
- Tudo acontece por um motivo. Você é o meu motivo, Lucas Black.”