quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Resenha #134 Auggie & Eu - Três Histórias Extraordinárias

Título: Auggie & Eu - Três Histórias Extraordinárias
Autor: R. J. Palacio
Editora: Intrínseca
Páginas: 326
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: A história de Auggie Pullman, o menino de aparência incomum que tem encantado milhares de leitores desde o lançamento do romance Extraordinário, em 2013, ganha agora novas perspectivas: Julian, Christopher e Charlotte, personagens da vida de Auggie, narram nos três contos reunidos no livro Auggie e eu seus encontros e desencontros com o amigo extraordinário.
O capítulo do Julian dá voz a um personagem controverso: o menino que liderava o bullying contra Auggie na escola. Enfim temos a oportunidade de entender o que o levou a agir dessa forma e o que Julian pensa das próprias ações. Em Plutão, o narrador é Christopher, o primeiro amigo de Auggie. Os dois meninos compartilham lembranças da infância e, apesar de terem se distanciado, aprendem que boas amizades sempre valerão um esforcinho a mais. Shingaling mostra Auggie pelos olhos de Charlotte, a única menina entre as três crianças escolhidas para apresentar a Auggie sua nova escola. Com ela entramos no universo das garotas e vemos como a chegada de Auggie afetou as relações entre elas.
Para quem sente saudades do menino cativante de feições e personalidade extraordinárias e tem curiosidade em saber mais sobre sua história, Auggie & eu é um verdadeiro presente.


Histórias Extraordinariamente Emocionantes.


Extraordinário, da R.J. Palacio, é o meu livro favorito. “Ué, cê não é o menino que, vez ou outra, aparece aqui falando das Crônicas de Gelo e Fogo?” Sim. “E não é sua série de livros favorita?” É sim. “Não estou entendendo nada, rapaz.” Já chegarei nisso, calma.

Recentemente, numa brincadeira entre amigos fiz a pergunta: Qual o meu livro preferido/favorito? Entre as opções figuravam A Guerra dos Tronos e Minha Metade Silenciosa, dois livros que eu muito elogio também, e no meio desses estava Extraordinário. Acho que ninguém acertou, ninguém parecia saber desse meu amor pela história de Auggie Pullman, mas ele existe e é grande, bem grande. Falarei de Extraordinário noutro dia.



“Boas amizades valem um esforcinho a mais.”

E então, depois de uma ressaca literária Pacífica, eis que me pego lendo Auggie & Eu – Três Histórias Extraordinárias, que não é uma sequência de Extraordinário, como a autora faz questão de dizer no prefácio de Auggie & Eu.

“Não existe um manual que nos diga como agir em todas as circunstâncias da vida, entendem? Então o que sempre digo é que é melhor pecar pela gentileza. [...] Não tem como dar errado.”

Auggie & Eu tem três histórias de personagens secundários de Extraordinário. É a compilação de três ebooks lançados pela autora: O Capítulo de Julian, Plutão e Shingaling. Acompanhamos três personagens do Auggieverso em histórias próprias. As histórias acontecem simultaneamente aos acontecimentos de Extraordinário e, vez ou outra, fazem referência direta a esses acontecimentos, principalmente no Capítulo do Julian, que é a visão do “vilão”, bully, de Extraordinário. As três histórias nos dão outra visão para a história de Extraordinário, podendo até mudar alguns “dogmas” que temos ao terminar a leitura.

“Mesmo que eu fizesse papel de idiota na apresentação, não ia abandonar ele assim. É para isso que servem os amigos, certo? [...] Às vezes, as amizades são difíceis.”

Extraordinário, realmente, não precisa de uma continuação, ficam sim questões de “O que aconteceu com a amizade de Auggie e Jack?”, “ Como foi o sexto ano de Auggie na Beecher Prep?” Enfim, eu me perguntei várias dessas coisas, fiquei imaginando como seria a vida de Auggie e, não seria essa, também, a magia do livro? A capacidade de nos fazer imaginar o depois, de nos deixar horas a fio imaginando o que vem a seguir na vida das personagens? A possibilidade de podermos “criar” histórias sobre os personagens depois que a história, que a autora quis contar , acaba. Por isso, acho de muito bom tom R.J. Palacio não estar trabalhando e não trabalhar em uma sequência para Extraordinário, mas esse tipo de material complementar sempre será bem vindo.

"Uma das coisas de que mais sinto falta de quando era pequena é que a maioria dos filmes que eu via tinha final feliz. [...] Mas, conforme vamos ficando mais velhos, começamos a perceber que, às vezes, as história não têm finais felizes. Às vezes, os finais inclusive são tristes.”

A escrita da Palacio, tão natural e gostosa de se ler, continua ali presente. A suavidade com a qual ela nos leva para dentro da cabeça de suas crianças é espantosa. O raciocínio infantil, as limitações da idade, as noções de certo e errado, tudo tão puro na escrita da autora, que nos conduz, com maestria, pelos problemas individuais das personagens.

O capítulo que eu mais gostei, com certeza, foi Shingaling, na visão de Charlotte, uma das crianças do Comitê de Boas Vindas de Auggie, é uma história que fala sobre a formação de amizades e as mudanças do ensino fundamental.

Todas as histórias são tocantes e muito bonitas, espero que a autora nos dê mais do Auggieverso, mais uma vez já estou com saudades.


João
- O Snow que Sabia de Algo