sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Resenha #124 Sempre (Forever #1)

Título: Sempre
Autor: J. M. Darhower
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2015
Páginas: 544
Classificação: 4 estrelas
Sinopse: Haven Antonelli e Carmine DeMarco cresceram em mundos completamente diferentes. Haven é uma adolescente de 17 anos que nunca conheceu a liberdade. Desde a infância, ela e sua mãe são escravas, vítimas de uma rede de tráfico humano. Carmine, nascido em uma família rica da máfia, viveu uma vida de privilégios e excessos.

Agora, uma reviravolta do destino faz com que seus caminhos se cruzem. Apesar das diferenças aparentes, algo mais sutil os une. E da tênue amizade entre os dois floresce uma paixão inesperada e arrebatadora. 

Enredados numa teia de segredos e mentiras, em que o poder e o dinheiro ditam o jogo, o jovem casal logo percebe que é preciso se sacrificar para conquistar a liberdade e o direito ao amor...


Hey Pessoal!

Prontos para um romance no mundo da máfia italiana? Então vem conhecer a história de Carmine De Marco e Haven Antonelli.

"Colpo di fulmine, uma expressão italiana cujo significado era algo como " raio fulminante ". É quando o amor invade o coração de alguém, como um relâmpago, e de modo tão intenso que não pode ser negado. É lindo, mas ao mesmo tempo complicado, abrir seu coração e revelar sua alma para o mundo todo. Essa sensação é capaz de virar uma pessoa do avesso, e não há como voltar para trás. Depois que o raio cai, sua vida muda radicalmente. "

Em "Sempre" somos apresentados a um mundo de escravidão, máfia, mortes e luta pela sobrevivência. Havem é uma jovem que nasceu escrava e vive com sua mãe em uma situação precária em uma constante luta pela sobrevivência. Durante uma tentativa frustrada de fuga do local onde servia, Haven conhece o doutor Vicent De Marco, um homem da máfia, frio, misterioso e calculista. Ele a leva para viver em sua casa com seus dois filhos Dominic e Carmine.



Um mundo novo é apresentado a Haven no momento em que ela pisa na casa de De Marco e conhece seus filhos, principalmente Carmine, um garoto totalmente sem filtro, inconsequente e ainda atormentado pela morte prematura da mãe. É nesse cenário, no mínimo conflituoso, que um romance começa.

“Amor era alegria; era segurança; era verde. O amor era simplesmente ele. Aquele rapaz lindamente repleto de falhas que a fez brilhar.”

Carmine é imediatamente atraído por Haven e o mesmo acontece com ela, mas como uma história de amor entre o príncipe da máfia e uma escrava pode resistir em meio a ameaças de morte, violência e mistério? Haven pode confiar em Carmine para salvar sua vida e ele poderá confiar nela para não traí-lo?



“Sempre” tem um tom de mistério muito interessante, o romance é fofo – aquele típico casal jovem que está descobrindo como o amor pode ser bom, levemente inocente e doce. Por outro lado, nós temos a máfia italiana e todas as complicações que é se envolver com a “famiglia”.

Gente, eu adorei ter lido esse livro, ele tem alguns dos meus elementos favoritos em livros: ação, romance, um bad boy apaixonado e conflitos. É emocionante ver o Carmine fazendo de tudo para ajudar a Haven e quando o mistério que cerca a vida da nossa mocinha é revelado... é de surtar! A J. M. Darhower interliga todos os pontos da trama e ao final você se pega desejando a continuação. Eu já estou ansiosa!

Um livro de mais de 500 páginas que não ficou cansativo apesar da fonte pequena, eu particularmente odeio fontes pequenas em qualquer livro, mas esse fato não me incomodou tanto. A edição está linda e a Universo dos Livros está de parabéns. Fica aqui a minha indicação, eu amei "Sempre" e se você gosta de romances nesse estilo, também deve ler! Vale a pena.

ps.: Sempre foi em primeiro momento uma fanfic de Crepúsculo! Sim, conseguem imaginar Edward no mundo da máfia? Enfim, leiam!