terça-feira, 24 de novembro de 2015

Resenha #123 A Bela e a Adormecida

Título: A Bela e a Adormecida # The Sleeper and the Spindle
Autor: Neil Gaiman, Chris Riddell
Editora: Rocco
Ano: 2015
Páginas: 70
Classificação: 3 estrelas
Sinopse: Em uma sombria e fascinante história, as mais queridas princesas dos contos de fadas são reinventadas de maneira brilhante pelo inglês Neil Gaiman e o ilustrador Chis Riddell. Em A Bela e a Adormecida, uma jovem rainha é informada, na véspera de seu casamento, sobre uma estranha praga que assola as fronteiras do seu reino, um sono mágico que se espalha pelo território vizinho e ameaça os seus domínios. Na companhia de três anões, a rainha abandona o fino vestido da festa, pega sua espada e armadura e parte pelos túneis dos anões para o reino adormecido. Uma viagem repleta de ação e suspense que leva a uma surpreendente descoberta. Misturando o conhecido e o novo com perfeita sintonia, Gaiman cria mais uma obra repleta de magia e aventura capaz de hipnotizar o mais exigente dos leitores.

No One Is Too Old For Fairytales.

Oi gente !!!
Quem gosta de Contos de Fadas? Pra quem ainda não sabe eu sou uma eterna apaixonada por eles. Os primeiros livros que ganhei além de O Pequeno Príncipe, foram os contos de Hans Christian Andersen, foi aí que nasceu meu amor por literatura e também pelos contos de fadas. Imagina então o quanto eu fiquei animada quando soube que dois dos contos mais conhecidos iriam se fundir e ganhar uma nova cara pelas mãos de Neil Gaiman e Chris Riddell. Passeando pela saraiva vi a linda edição que não esperava encontrar, aqui na minha cidade costuma demorar pra chegar os lançamentos e não estava nos meus planos levar esse livro agora, mas não pude resistir né.

"Era o reino mais próximo ao da rainha em linha reta como voa o corvo, mas nem os corvos voavam até lá."



Nesse conto, três anões estão viajando a procura da melhor seda do mundo para presentearem a rainha, esta que está próxima do dia de seu casamento e se pergunta se há escolhas quando se depara com a vida de monarca e mãe. Ao entrar na estalagem durante a viagem, os anões são alertados sobre a maldição que ronda o reino para o qual estão viajando e que ultimamente parece se alastrar para o vilarejos a fora.

As pessoas simplesmente caem no sono onde estão, até mesmo os animais e tudo começou com uma jovem que foi amaldiçoada quando nasceu por uma bruxa ou fada. Ela agora dorme em seu castelo que está rodeado por uma floresta impenetrável, muitos pereceram tentando acordar a jovem e agora que está se alastrando, muitos estão temerosos com o fato de que é só uma questão de tempo até adormecerem também.

"Ela é velha como as montanhas, traiçoeira como uma cobra, toda malévola, toda magia, toda morte."

E é assim que os três anões retornam ao reino da rainha para relatar sobre essa maldição que está se expandindo alguns quilômetros a cada dia. Como a rainha permaneceu dormindo durante um ano, os anões acham que ela tem o que é preciso para não se deixar enfeitiçar por essa maldição e tentar tirar a princesa de seu sono.



Se vocês estão achando estranho até agora eu não ter dado nome aos personagens, saibam que no livro em nenhum momento nomes são revelados. A rainha chega então ao reino e ainda precisa entrar no castelo, o que é algo que muitos não conseguiram e passar por outros perigos não imaginados e bem estranhos. E é aqui que eu encerro, pois acho que já falei demais e o final surpreendente vocês só vão saber quando lerem, não quero estragar a surpresa.

Reconheci o trabalho do ilustrador Chris Riddell e me lembrei de um outro livro em que vi seu trabalho e que achei super fofo. A Garota Gotic e o Fantasma de um Rato tem ilustrações lindas e é fácil reconhecer o traço do ilustrador. A parceria com Neil Gaiman não termina por aqui, pode ser encontrada também no box que contem os livros Coraline, The Graveyard Book e Fortunately, the Milk Paperback.



Fiquei bem satisfeita quando vi que a Editora Rocco fez uma bela edição desse livro, eu vi uma edição em inglês e fiquei receosa pela edição nacional, já que costuma perder um pouco a qualidade, mas a Rocco caprichou e eu adorei. Hardcover com as páginas em papel couché, ilustrações em preto, branco e dourado com brilho como a margem e outros detalhes, tem ainda uma jacket linda em papel vegetal. Edição perfeita pra quem é colecionador e/ou tem paixão por contos de fadas e edição bonitas.






















Eu gostei do conto mas tirei uma estrela por achar que uma parte dele merecia um desfecho melhor do que foi apresentado, não me satisfez muito porque não gostei do rumo que tomou, esperava um pouquinho mais, havia a meu ver outras possibilidades mais interessantes, mesmo assim não me arrependo da compra nem da leitura. Com uma aura sombria e um final bem inesperado sobre a maldição que eu gostei muito, A Bela e a Adormecida traz uma versão inédita com duas personagens bem queridas, e se você como eu adora os contos de fadas vai se surpreender com a adormecida.