quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Resenha #118 Apenas Um Ano (Apenas Um Dia #2)

Título: Apenas Um Ano
Autor: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito 
Ano: 2015
Páginas: 352
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro.
Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. Da mesma autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi, Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.


Oi Gente! Hoje vou falar um pouquinho de Apenas um Ano, continuação de Apenas um Dia.

Quando comprei Apenas um Dia eu não esperava me apaixonar pela história de Allyson e Willem, então quando terminei de ler eu surtei com aquele final. Como que essa mulher me termina o livro bem naquela parte, sim ela foi bem esperta e terminou no momento que todos esperavam e me deixou com gostinho de quero mais. Fiquei super feliz quando chegou Apenas um Ano, bem ansiosa pra saber o que diabos aconteceu com Willem e ter a chance de conhece-lo já que pouco sabemos sobre ele.



O livro começa com Willem meio confuso no dia seguinte ao que passou com Allyson. Ele foi atacado, acabou indo parar no hospital um bocado machucado e por causa de uma concussão não se lembrava bem o que tinha acontecido. Quando li Apenas um Dia eu estava preparada pra odiar Willem por ter abandonado a Allyson mas aí quando fiquei sabendo o que de fato aconteceu, me senti até culpada por te-lo julgado.

"Em meu pulso há um relógio, reluzente e dourado. Não é meu. Por um rápido momento, vejo-o no pulso de uma garota, Subo a mão até um braço fino, um ombro forte, um pescoço de cisne. Ao chegar ao rosto, imagino que seja indecifrável assim como o rosto em meu sonho. Mas não."

A medida que a memória vai voltando, ele começa a ficar ansioso sabendo que deveria estar em algum lugar e sente que alguém lhe espera, quando se lembra já é tarde demais e não há sinal de Lulu. Willem volta pra casa na Holanda onde ele tem algumas coisas pra resolver e é aí que temos uma ideia do que ele esta passando. Além dessa conexão inesperada com a jovem americana, Willem precisa lidar com questões familiares relacionadas a mãe. Ele não é esse garoto aventureiro apenas por gostar de viajar mas por ter perdido seu porto seguro.

"Quando eu estava em casa, estava em um lugar melhor:
mas os viajantes precisam estar sempre contentes."
Como Gostais, William Shakespeare

Willem tenta reunir as poucas informações sobre Lulu e parte em busca da dupla felicidade pelo México junto com um amigo visitando vários locais e passando um pouco de aperto. Logo depois vai para Índia visitar sua mãe e é então que começamos a encaixar as coisas na vida de Willem, sua relação com a mãe e a perda recente que sofreram. Nesse livro ficamos sabendo um pouco mais sobre a história de amor dos pais dele e o modo como ela se parece com a relação que teve com Lulu.

"Uma sensação de algo nebuloso - não tanto de felicidade, mas de solidez; a sensação de pisar na terra depois de ter estado muito tempo no mar - toma conta de mim. Ela me diz, seja lá quem for essa Lulu, algo aconteceu entre nós em Paris, algo que foi o oposto de um infortúnio."

No primeiro livro é Allyson que busca sua independência, sua própria voz já que tudo o que fazia era organizado por sua mãe. Dessa vez é Willem que precisa se encontrar, ao contrário de Allyson ele não tem ninguém no pé, ele é livre até demais e completamente sem rumo. Atuando no mundo de Bollywood e peças de Shakespeare, ele encontra aquilo que realmente o realiza e ao se dar conta disso e batalhar pra seguir em frente as coisas vão voltando aos eixos. E é quando Willem encontra seu caminho que Allyson encontra o caminho até ele.

Vamos lá falar da edição, eu gostei e não gostei da mudança e vou explicar.

Primeiro eu já tinha comprado Apenas um Dia com a capa antiga, e ficar com capas diferentes é bem chato. A capa nova é tão linda e a Allyson é bem como eu tinha em mente, da uma olhada nas fotos que separei abaixo. Então acho que a Novo Conceito bem podia providenciar uma jacket pra gente. Agora o engraçado é que apesar de eu ter gostado da nova edição no geral com aqueles quadradinhos, não gostei nem um pouco do modelo masculino que está na capa de Apenas um Ano, achei um Willem tão sem graça, não parece ser aquele belo holandês alto que imaginei rs acaba que a capa que viria ser do segundo livro é mais bonita e fofa que a nova, vai entender.

Outro detalhe na mudança foram as folhas, eu gosto mais da folha utilizada na edição de Apenas um Dia, gosto dessa textura mais lisa que deixa o livro levemente mais fino e do cheirinho também. No geral é só uma opinião enjoada minha. A edição de Apenas um Dia e de Apenas um Ano mesmo com as diferenças estão muito bem acabadas e não me lembro de ter encontrado algum erro.

Gente, Apenas um Ano é lindo e eu recomendo muito. Quando vi que cada livro ia contar um ponto de vista diferente não gostei muito por já estar um pouco saturada de pontos de vistas masculinos, mas agora depois da leitura de ambos os livros tenho que dizer que foi simplesmente perfeito o que a autora criou, os dois livros se encaixam perfeitamente e a gente mergulha em duas histórias bem diferentes, não é como se o leitor já soubesse o que iria acontecer o tempo todo. Para quem adora viajar Gayle Forman nos leva mais uma vez em uma viagem literária pela França, Holanda, México, Índia e de volta a Holanda, esse livro precisa constar na sua lista. Um romance suave sobre duas pessoas que passaram apenas um dia juntos mas que se conectaram profundamente a ponto de mudarem suas vidas. Detalhe: Com um belo toque shakespeariano.

"Talvez ele tivesse ficado estupefato, assim como eu estou estupefato, por aquela misteriosa encruzilhada onde o amor se encontra com a sorte, onde o destino se encontra com o desejo. Ele estava esperando por ela. E lá estava ela."