segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Resenha #173 Querubins - A Balança do Coração

Título: Querubins - A Balança do Coração
Autor: Martha Ricas
Editora: Editora Coerncia 
Páginas: 267
Gênero: Fantasia
Classificação: 3,5 estrelas

Sinopse: O solo italiano sempre foi marcado pela violência de seus moradores, seja por suas batalhas ou paixões.
A doce querubim Ashira é enviada à bela cidade de Florença, no coração da Itália renascentista. O lugar exala arte, beleza e romance, contudo são nos segredos mais profundos dos corações de seus moradores que ela deve adentrar, sendo enviada para a casa de seus governantes implacáveis, os Médici. 
Dentre os humanos que se colocam em seu caminho, estão Lucca Amato, um jovem pintor que acaba se encantando por ela, e a donzela Graziella di Médici, a herdeira temperamental para quem trabalha disfarçada de dama de companhia. 
Uma traição coloca seus destinos em risco e uma guerra entre coração, razão e egos sacode as muralhas da cidade das artes.
Cenários estonteantes, intrigas familiares e batalhas sangrentas marcaram Florença e impactarão o leitor nesta nova inserção querubim.


Hey galera! Saudades de mim? Eu senti de vocês, e sim, sei que as coisas andam um pouco paradas por aqui, mas em breve tudo vai voltar a normalidade #IPromisse!

Hoje a resenha será sobre o livro da nossa autora parceira Martha Ricas, ela lançou recentemente seu segundo livro da série Querubins. Então prepare suas asas e vem conferir!




"O coração é enganoso. Ele não considera as possibilidades, as vantagens, desvantagens, os prós e os contras."

Florença, período do Renascimento, época da explosão e valorização das artes e a cidade florentina era o berço da mesma. Agora, em Querubins – A Balança do Coração acompanhamos a jornada de Ashira, a mais doce e piedosa dos querubins. Sua missão é intervir para que forças malignas não influenciem a bela cidade de Florença e para isso ela precisa fazer duas coisas: primeiro encontrar o Atalaia – aquele que consegue enxergar o sobrenatural, e se infiltrar na família mais poderosa de Florença, os Médici.

Ashira é naturalmente bondosa, e quando se vê as voltas com intrigas e maldades, ela tenta ao máximo ajudar a todos, mas logo percebe que nem tudo sai como o planejado, ainda mais quando as influencias infernais se tornam cada vez mais fortes e com sede de sangue e morte. Mas Ashira é a Canção Cortante, tão bondosa quanto rápida e acima de tudo, uma Guerreira dos Céus e nessa luta ela está definitivamente cercada das mais poderosas forças!

"Só podemos amar quando conseguimos nos colocar no lugar de outro alguém, com seus defeitos e predicados e ainda assim, sentir empatia."

O livro é narrado em primeira pessoa, com as visões de Ashira e Lucca, um jovem pintor florentino que se vê no meio das lutas e intrigas quando passa a ser aprendiz do famoso pintor Rafael Sanzio e vai trabalhar em um afresco na casa dos Médici. Lucca é aquele personagem que ninguém daria nada por ele, mas que cresce conforme a história vai evoluindo e por fim acaba exercendo o seu papel com coragem. Sim, gostei muito desse pintor rs

Sobre o livro no geral... eu gostei da história, gostei da ambientação e da escolha de Florença como pano de fundo desse romance, amo a Itália rs, mas senti falta de ritmo. A história vai seguindo um ritmo mediano até quase as páginas finais e isso me cansou um pouco. Não conseguia ver a evolução da situação e até o estopim não conseguiu me emocionar. Confesso que o livro estava ganhando três estrelas até as 40 páginas finais quando tudo mudou e a história ganhou novo fôlego.


Como a história é narrada em primeira pessoa, nossa visão como leitor fica limitada a dos personagens, e mesmo com dois pontos de vistas, encontrei dificuldade em entender a sequência de algumas cenas, principalmente as relacionadas a batalha. Falta em alguns momentos ligação entre as cenas. Nesse caso acredito que seria interessante a narrativa em terceira pessoa, para nos fornecer o plano completo do que está acontecendo ou um pouco mais de detalhes nas descrições das cenas.

Fora isso é um bom livro, o que mais gosto nele é que anjos são realmente anjos e exercem seu papel sem a necessidade de um envolvimento romântico com os humanos (já passou essa moda né rs). A edição está uma beleza, adorei o cuidado com a capa e as ilustrações são maravilhosas! Parabéns Coerência, só uma atenção a mais na revisão.
Então, se você quer ler um livro em que os anjos exercem papel fundamental na história, onde a luta do bem contra o mal acontece não apenas entre os humanos, com uma pitada de mistério que vai te deixar intrigado e ansioso pela sequência?... Aposte em Querubins!

Minha preferida ainda é a Chaya rs (quando ela apareceu eu dei uma surtada rs), mas já estou ansiosa para conhecer o próximo querubim! Ah, eu tenho que certeza que Ashira vai te encantar da mesma forma como me encantou.

Não deixe de comentar com a sua opinião e até breve!

Confira aqui a resenha do primeiro livro da Martha! Querubins - A Sentença da Espada