segunda-feira, 4 de abril de 2016

Resenha #144 Tudo e Todas as Coisas

Título: Tudo e Todas as Coisas
Autor: Nicola Yoon
Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
Páginas: 304
Classificação: 4,5 estrelas

Sinopse: "Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre."


Hey galera! Primeira resenha da parceria com a Novo Conceito em 2016 na área!

Para começar eu gostaria de agradecer a Novo Conceito por confiar no Garotas entre Livros por mais um ano, e dizer que estou muito feliz por nossa parceria ter sido renovada!

Thanks guys <3

Mas vamos falar do livro, o motivo de vocês terem vindo aqui!

“Amor.
O amor torna as pessoas loucas.
A perda do amor torna as pessoas loucas.”

Tudo e Todas as Coisas conta a história de Madeline, uma jovem diagnosticada com uma doença rara chamada Imunodeficiência Combinada Grave ou IDCG. Essa doença faz com que a pessoa seja alérgica a muitas coisas e qualquer motivo pode desencadear uma reação capaz de levar a morte.



Eu nunca tinha ouvido falar sobre essa doença, mas fiz umas pesquisas e o método de tratamento indicado é o transplante de medula óssea ainda na infância. Mas vamos deixar os termos técnicos para os médicos e voltar para o mundo da literatura.

“Tudo é um risco. Não fazer nada é um risco. A decisão é sua.

Madeline vive com a mãe que é médica, e sua enfermeira chamada Carla. Ela não sai de casa, tem uma rotina bem rígida de alimentação e cuidados com a saúde, aulas online e amigos apenas os virtuais. Madeline não tem contato com mais ninguém além dessas duas mulheres, e para ela está tudo bem, ela entende os motivos de ser assim.

Ou entendia... até Olly chegar.

Olly é tudo o que Madeline gostaria de ser, mas não podia: livre.

Ele se muda com a família para casa ao lado e ela começa a observar a rotina deles, não é a rotina de uma família feliz, mas ainda assim ela se vê intrigada com o rapaz que gosta de escalar tudo e só se veste de preto. Por outro lado, ele se questiona quem seria a bela vizinha que nunca sai de casa.

Olly faz de tudo até conseguir se tornar pelo menos amigo virtual de Madeline, que ele logo apelida de Maddy. Só que amizade virtual não é o suficiente para os dois, se verem através de janelas também não... Algo precisa ser feito e em nome do amor, medidas radicais precisam ser tomadas.

“Estar apaixonado por você é melhor do que a primeira vez. Sinto como se fosse a primeira vez, a última vez e a única vez, tudo ao mesmo tempo.”

Poderia dizer que esse livro é a definição de que por amor vale tudo, e nós vemos vários exemplos disso no decorrer da história, não é uma filosofia que eu concorde, mas se aplica perfeitamente a Tudo e Todas as Coisas. Vemos o sacrifício da mãe ao abrir mão da vida por amor e para cuidar da filha, a própria Maddy disposta a tudo para conhecer e viver o amor, Olly ainda convivendo com a família apesar de tudo.

Eu gostei do livro, tenho minhas ressalvas em alguns detalhes que já vou explicar, mas no todo é um bom livro, a Nicola tem uma escrita muito fluida, eu li o livro todo em dois dias, não é cansativo e num piscar de olhos você se pega apaixonado pela escrita. As divisões dos capítulos são interessantes, não sei se poderia chamar de capítulos, mas o livro me lembrou um diário, não que seja escrito nesse formato, mas são micros capítulos, alguns de uma página ou duas, esse estilo instiga o leitor a ler mais rápido.

“Talvez crescer signifique desapontar as pessoas que você ama.”

O que não gostei no livro foi que a Nicola deixa muitas informações vagas, em um determinado momento a história foca no relacionamento do casal, e eu fiquei me questionando por onde andava determinado personagem que é muito importante para o enredo. A falta de desenvolvimento de personagens secundários, que dão apoio ao enredo me incomodou, por isso até a página 250 e pouco e estava dando 4 estrelas, mas depois aconteceu uma reviravolta que me deixou chocada!



Juro que não vi isso vindo na minha direção, fiquei chocada e surtando sozinha! Por isso o livro ganhou meia estrela a mais.



O estilo da Nicola me lembrou alguns livros italianos como Três Metros Acima do Céu e Desculpa se te chamo de amor, algo bem poético como os livros da Jandy Nelson – O Céu está em Todo Lugar e Eu te darei o Sol. Se você já leu algum livro nesse estilo é certeza de que vai se apaixonar por Tudo e Todas as Coisas, se ainda não leu pode ir com fé, é fácil se apaixonar pela história de Olly e Maddy.

Bom, o livro vai ser lançado essa semana, então podem ir tratando de comprar e depois vir aqui me contar sua opinião. Adoro saber o que vocês acharam do livro após a leitura!

“Talvez não possamos prever tudo, mas podemos prever algumas coisas. Por exemplo, com toda a certeza eu vou me apaixonar pelo Olly.
E é quase certo que isso será um desastre.”


Como imagino os personagens:





















Ah, esse livro vai ser o terceiro a entrar para o projeto das GeLs de Livro Viajante. O primeiro é Meu Romeu que agora está com a Michelli, o segundo é Minha Julieta, em breve vamos postar aqui nossa experiência. Não deixem de acompanhar o blog e nos seguir nas redes sociais para saber das novidades!

Em breve volto com mais,
Beijos e obrigada por ler!