quarta-feira, 13 de abril de 2016

Sobre Primeiros Beijos #7

E a coluna mais beijoqueira e apaixonante do Garotas entre Livros está de volta! Uma edição especial porque hoje é o Dia do Beijo!!!




Então clica no play e vem curtir a seleção de Primeiros Beijos dessa edição!






“Inclinei-me e encostei meus lábios nos dele. Will ficou indeciso um instante e retribuiu o beijo. Por um instante, esqueci tudo: o milhão e meio de motivos para não fazer aquilo; meus medos; o motivo para estarmos ali. Beijei-o, sentindo o cheiro da pele, os cabelos macios nas minhas mãos. Quando ele retribuiu, tudo isso desapareceu e ficamos apenas os dois numa ilha no meio do nada, sob milhares de estrelas cintilantes.” Lou e Will – Como eu era antes de você.






“Os lábios dele tocaram os meus... testando, macios e quentes. Tamlin recuou um pouco, e abri os olhos. Ele ainda me encarava, e eu encarei de volta quando ele me beijou de novo, mais forte, mas nada parecido como havia feito com o meu pescoço. Tamlin recuou mais intensamente dessa vez e me olhou. - É só isso? – indaguei, e ele riu e me beijou vorazmente. Minhas mãos envolveram o pescoço de Tamlin, puxando-o para perto, esmagando meu corpo contra o dele. Suas mãos percorreram minhas costas, brincando com meu cabelo, segurando minha cintura, como se ele não conseguisse tocar o suficiente de meu corpo de uma só vez.” Feyre e Tamlin – Corte de Espinhos e Rosas






“... e ele roçou sua boca na dela de maneira suave, delicada, como se deve beijar uma mulher com quem se pretende casar. Ela então levou as mãos ao pescoço de Phillip e... que Deus lhe ajudasse, mas ele queria mais.Muito mais. Ele intensificou o beijo, ignorando o ar surpreso de Eloise quando abriu os lábios dela com sua língua. Mas isso ainda não era o que ele queria. O que desejava mesmo era o calor e vitalidade dela por todo seu corpo, em volta e através dele, infundindo-o.” Eloise e Phillip – Para Sir Phllip, com Amor







“O hálito do Olly é quente e logo seus lábios estão roçando nos meus, suaves como asas de borboleta. Meus olhos se fecham sozinhos. As comédias românticas estão certas nesse quesito. Você tem de fechar os olhos. Ele recua e os meus lábios estão frios. O que eu fiz de errado? Meus olhos se abrem de imediato e trombam no azul dos dele. Ele me beija primeiro como se tivesse medo de continuar e depois como se tivesse medo de parar.” Maddy e Olly – Tudo e Todas as Coisas







“E então Lola inclina o corpo, o tempo para e, depois de um breve momento de hesitação, durante o qual ela deixa de respirar, encosta seus lábios aos meus. Aquecidos, suaves e apenas ligeiramente úmidos. É o mais doce primeiro beijo que já recebi. Lola me deu alguns selinhos introdutórios antes de finalmente separar os lábios e capturar cuidadosamente meu lábio inferior entre os seus. Quando ela suga, morde suavemente e emite um leve gemido, eu me sinto acabado. Quando a ponta de sua língua raspa contra a minha, meu coração parece querer explodir para fora do peito. Estou totalmente, fod*damente arruinado. Quase não consigo manter as mãos sobre as coxas na cadeira quando ela se distancia e lambe os lábios.” Lola e Oliver – Misterioso, Selvagem Irresistível.








“Gareth estendeu a mão, passando o braço pelas costas dela e, num instante, Hyacinth estava pressionada contra ele. Gareth a queria. Meu Deus, como a queria. Precisava dela para além dos desejos carnais.E precisava dela agora. Seus lábios se encontraram e ele não fez o correto para uma primeira vez. Não foi dócil nem doce. Não executou nenhuma dança de sedução, provocando-a até que ela não pudesse recusá-lo. Simplesmente a beijou. Com tudo o que tinha, com todo o desespero que corria por suas veias. A língua de Gareth entreabriu os lábios dela, investiu boca adentro, saboreando-a, buscando o seu calor. Ele sentiu as mãos de Hyacinth em sua nuca, agarrando-o com todas as forças, e seu coração disparou. Ela o queria. Talvez não o compreendesse, talvez não soubesse o que fazer com aquilo, mas o queria. E aquilo o fez sentir-se como um rei.”  Hyacinth e Gareth – Um beijo inesquecível







“- Você fala demais. - É verdade – ele concorda, e seus lábios finalmente encontram os meus. No início, é um beijo inocente. Lábios suaves se encontrando, uma pressão delicada que gera um fogo lento. O tipo de beijo que você dá em alguém que significa alguma coisa. Não é o tipo de beijo a ser desperdiçado comigo. Mas, ainda assim, eu o prolongo, sugando seu lábio inferior e tocando o rosto macio. Por um segundo, eu sinto. Vou me permitir fingir que o Ryan se importa comigo. Que eu sou a garota digna desse tipo de beijo, e, bem quando sinto a emoção ficar mais forte, ganhar impulso, eu me afasto.” Beth e Ryan – No Limite da Ousadia






“Então ele lhe disse, no tom de voz de alguém que fazia uma confissão, que ela era a mulher mais incrível que já conhecera. E quando Jes ergueu seus olhos inchados para encontrar os dele, Ed limpou o sangue do nariz dela e pousou os lábios delicadamente nos de Jess, fazendo o que vinha querendo fazer nas últimas quarenta e oito horas, ainda que no início tivesse sido muito burro para notar. Beijou-a. E quando ela retribuiu o beijo – hesitante, a princípio, e depois com os olhos se fechando -, ele a pegou no colo e a levou de volta para o chalé. E tentou lhe mostrar aquilo da única maneira que, tinha certeza, não seria entendida de forma equivocada.” Jess e Ed – Uma Mais Um








“E antes que ela pudesse emitir qualquer som, os lábios dele, possuindo os de Anabelle em um beijo suave, quente e arrebatador. Estava atordoada demais para se mexer, as mãos no ar como borboletas suspensas em pleno vôo, o corpo cambaleante mantendo-se de pé graças à firmeza delicada de uma das mãos dele em sua cintura, enquanto a outra a segurava pela nuca. (...) Aquele era um beijos tão lento e vertiginoso que a levava ao delírio. Rapidamente, várias sensações tomaram seu corpo, fortes demais para que pudesse se controla, e ela tremeu impotente nos braços de Hunt. Guiada pelo instinto, entregou-se cegamente à carícia gentil e inquietante dos lábios dele. A pessão daquela boca aumentava à medida que ele desejava mais, satisfazendo a reação incontrolável de Annabele com um explorar voluptuoso que a deixou em chamas.” Anabelle e Simon – Segredos de uma Noite de Verão.





Espero que vocês tenham se inspirado e gostado bastante. Em breve volto com mais Primeiros Beijos! Não deixe de comentar se gostou e nos mandar sugestões de primeiros beijos.

Não deixe de conferir nossas edições anteriores aqui.

Muitos beijos e Feliz dia do Beijo!