quinta-feira, 10 de março de 2016

Viagem Literária Volta ao Mundo


Oi gente!




Hoje vim aqui pra falar do projeto de leitura que decidir fazer. Antes de tudo vocês precisam ter em mente que no meu caso "o importante não é o destino mas sim a jornada". Falo isso porque acredito que nesse exato momento finalizar o projeto é impossível por alguns fatores que vocês vão descobrir.



A um tempo atrás apareceu o interesse de ler autores escandinavos, até porque sou daquelas que tem muita simpatia pelos países que fazem parte dessa região, principalmente a Finlândia. Logo depois pensei que seria bom ampliar isso e ler autores de várias localidades, e porque não do maior número de países possíveis. Então dei uma pesquisada e achei uma blogueira com uma ideia que se encaixa perfeitamente. Inspirada na inglesa Ann Morgan, A Year of Reading the World,  a Camila Navarro do blog Viggiando criou o projeto A volta ao mundo em 198 livros.







Nesse número específico ela incluiu não só os 193 países reconhecidos pela ONU como também dois estados-observadores (Palestina e Vaticano) e Kosovo, Taiwan e Saara Ocidental, que não são reconhecidos. Como eu vou fazer pra ler livros desses lugares eu ainda não sei.




A ideia da Camilla é ler autores locais e que também retratem a história do país ou um pouco da cultura, isso que é o interessante da leitura desse projeto, é pra ser realmente uma viagem literária. Conhecer um pouco dos costumes, hábitos e história de cada país visitado, só que em alguns casos não pretendo seguir essa condição a risca.

Esse é um projeto pra vida então ele não tem data de encerramento. Começa esse mês, precisamente dia 5 de Março. É eu sei, esse post ta saindo um pouco atrasado rs. Eu também não vou estipular nenhuma meta mensal ou anual, com uma certa quantidade a ser lida. Não tenho pressa nenhuma, tenho outras metas que não fazem parte dessa que gostaria de cumprir e muitos outros livros que pretendo ler que precisam desencalhar, além dos que forem surgindo.




A Camilla usa o sorteio pra decidir em qual país ela vai embarcar, mas como eu me conheço bem e sei que nem a ideia da TBR da certo comigo, eu prefiro então escolher pelo meu estado de espirito mesmo e/ou estado da minha carteira.



Quanto a que tipo de livros eu vou ler, prefiro não especificar nada porque não faço ideia do que vai estar disponível pra mim, ta valendo tudo. Eu só vou poder recorrer a livros publicados no Brasil pois meu inglês não é grande coisa pra encarar romances. Por isso falei que finalizar o projeto será um pouco difícil, o importante será percorrer os caminhos que não pensei seguir antes, conhecer autores e lugares desconhecidos.



Então é isso gente, convido quem quiser pra participar dessa volta ao mundo literária.