quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Resenha #112 Champion (Trilogia Legend #3)

Título: Champion - Do Caos e da Lenda Surgirá um Campeão
Autor: Marie Lu
Editora: Rocco
Ano: 2014
Páginas: 304
Classificação: 5 estrelas
Sinopse: No emocionante desfecho da trilogia Legend, June ocupa uma posição privilegiada no governo e Day trocou a alcunha de criminoso mais procurado do país pela de herói nacional. Mas quando tudo parece conspirar a favor da paz, a ameaça da guerra ressurge na forma de um vírus mortal que começa a espalhar o pânico entre as colônias. Em Champion, a vida de milhares de pessoas está novamente nas mãos de June, a menina-prodígio da República. Mas salvá-las significa também enfrentar novos desafios e exigir novos sacrifícios de seu amor. O livro chega ao Brasil pelo selo Rocco Jovens Leitores, que relança também os dois primeiros volumes da série, Legend e Prodigy.


É o fim...

Dá um dor no coração escrever a resenha do último livro da trilogia Legend, mas como tudo que começa tem um fim, vamos as minhas impressões sobre Champion.

“Sem emoção, qual o sentido de ser humano?”

Genial!
Não existe outra palavra para definir o encerramento da trilogia, na verdade acho que foi a primeira série onde eu terminei de ler e disse: “Caramba! Que incrível!”.

No final de Prodigy, nós ficamos chocados com a descoberta da doença de Day e sua decisão de se afastar da June. Meu coração partiu com aquela cena e juro, fiquei louca para começar Champion, sorte minha já ter o livro!



A história começa com uma passagem de tempo, Day enfrentando sua doença em segredo e ficando cada vez mais debilitado, a meses que não conversa com June e vive de forma confortável em um apartamento cedido pelo governo. Ironicamente as coisas mudaram muito desde o primeiro livro, não?

Do outro lado da moeda, na capital, está June trabalhando e estudando para ser a futura Primeira Cidadã da República, ou seja, ela é a sombra do Eleitor (argh!). Não, eu não odeio o Anden, mas como ele gosta da June e ela sente uma atração por ele... é ninguém pode ficar no meio do meu shipper! #Day&JuneForever 

“Eu havia esquecido eu um garoto de rua jamais poderia estar à altura da futura Primeira Cidadã.”

A situação no país é tensa, as negociações de paz com a Colônia ainda muito frágeis e uma decisão os une novamente em uma luta pelo seu país e pelos ideais em que acreditam.

Eu gostei muito de Champion, o ritmo é acelerado, os acontecimentos beiram a catástrofe, o livro te prende de tal forma que você fica louco pra saber como tudo vai se resolver. Novamente Marie Lu não toma o caminho fácil e não resolve os conflitos de toda a trilogia com respostas simples, a escolha da possível morte do Day é muito bem construída e se justifica desde o primeiro livro, não foi uma decisão aleatória ou bizarra.

“Talvez exista mesmo algo como o destino.”

Outro ponto interessante é o amadurecimento dos personagens. Em Legend eles são quase “crianças” existia uma inocência que some em Champion, motivada pelas experiência vividas até então. Eu gosto ainda mais do Day nesse livro, ele faz de tudo para não ser parado pela doença e ajudar o seu povo. A June tomou o troféu de minha heroína favorita em distopias da Tris, ela é inteligente, racional, fria em alguns momentos e muito corajosa. June arrasa!

“Você daria um Eleitor melhor do que esse imbecil.”

Mais uma vez fica clara a influência da programadora de jogos eletrônicos em Marie Lu, gostei muito da forma como ela construiu a população da Antártida e o método político deles. A mudança dos “países-potência” nesse novo mundo também é algo a se destacar, eu me perguntava várias vezes... e se?

Não vou me prolongar mais, essa resenha já está ficando gigante, o livro todo é cheio de fortes emoções, mas o epílogo... Sério, MELHOR EPÍLOGO EVER!!!
Só posso dizer: Leiam! E não deixem de me contar o que acharam!

Xoxo e até breve!

“Bilhões de pessoas vão nascer e morrer neste mundo, mas nunca haverá alguém como você.”