segunda-feira, 18 de maio de 2015

Resenha #92 Never Never - Part Two

Título: Never Never - Part Two
Autor: Colleen Hoover, Tarryn Fisher
Editora: Hoover Ink
Páginas: 100
Gênero: Young Adult
Classificação:  5 estrelas
Sinopse: “'Jamais esqueça que eu fui seu primeiro beijo verdadeiro. 
Jamais esqueça que você será meu último. 
E jamais pare de me amar entre todos eles.
 Jamais pare, Charlie. 
Jamais esqueça.'
Silas corre contra o tempo quando mais verdades se desenrolam, enquanto outras se enrolam mais ainda. E agora, o risco é ainda maior quando o controle de Silas começa a desaparecer e os outros começam a apontar o dedo. Charlie está em perigo, ele precisa ser aquele que erguerá uma ponte entre seu passado e seu presente, porque em algum lugar entre os 'eu te amo' e 'jamais jamais' e 'nunca mais', uma verdade que eles nem imaginam, implora para ser descoberta.
'Onde está você, Charlie?'”

Resenha dupla! Isso mesmo galera, nós adoramos resenhar juntas e voltamos agora com a resenha da parte 2 de Never Never! Segurem os forninho porque está incrível! Lembrando que Roxo para Barbara e Verde para Raquel. Enjoy!


Aviso, se você não leu a primeira parte de Never Never, NÃO LEIA ESSA RESENHA por motivos de riscos de spoilers sobre a Parte 1!

Uma ansiedade absurda me dominou depois que terminei de ler a primeira parte de Never Never porque vamos combinar QUE FINAL FOI AQUELE!!! Mas não estamos aqui para falar da primeira parte, vocês podem conferir a resenha dela nesse link. Nesse domingo, 17, a segunda parte foi lançada para delírio dos fãs – tipo eu, e é tão alucinante quanto a parte 1! Sério! - Barbara


Antes de tudo, vou resumir essa resenha em alguns gifs:








“Como é possível sentir falta de alguém que você não consegue se lembrar?”



A segunda parte de Never Never está mais alucinante do que a primeira. Quem leu sabe que a primeira parte acabou em uma parte super bombástica, que fez com que todos sentíssemos muita raiva e ficássemos aloprando os amigos no chat do facebook em plena madrugada (né, Ba?). - Raquel

Não comentarei sobre meus surtos absurdos! rsrs Vamos voltar para a história... - Barbara

Aqui Silas está muito confuso após ter perdido sua memória novamente, mas após conseguir se inteirar com algumas anotações, ele descobre que Charlie está em perigo e ele é o único que pode e DEVE encontrá-la. - Raquel

Ele ‘acorda’ em seu carro e percebe que não sabe nada sobre quem é, o que está fazendo e porque está ali. É desesperador estar nessa situação (novamente) sem saber em quem confiar, como agir... é insano! E a pergunta que não quer calar: Onde está Charlie? Mas quem é Charlie!? Silas só sabe que precisa encontrá-la entes que... tenso! - Barbara


“Não sei onde procurar. Não sei pra onde ir. Eu não sei ser o cara que a salva. Me pergunto o que as pessoas fazem quando não tem pra onde ir; me pergunto se isso é o que significa ser louco? Literalmente louco. Sinto como se não tivesse nenhum controle sobre minha mente. E, se eu não estou no controle... quem está?”


É muito difícil falar sobre o enredo sem dar nenhum spoiler. Tudo o que posso dizer é que Silas começa a desvendar várias verdades sobre o que pode ter acontecido com ele e Charlie, e o que aconteceu com suas famílias no passado, mas tudo o que ele descobre levanta mais e mais perguntas que ainda não foram respondidas neste livro.

Quanto a Charlie, ela não sabe quem ela é, onde ela está... tudo que ela sabe é que seus sonhos são muito mais que isso; são memórias de um garoto que ela espera que venha ao seu regaste. Será que ela enlouqueceu? - Raquel


“Eu gostaria de encontrar o garoto que documentava o sofrimento em cores tão vivas.”


Esta segunda parte é narrada, em sua maior parte, por Silas. Charlie dá o ar de sua graça, mas seus capítulos vão te deixar ainda mais angustiado. - Raquel

Juro que gostaria muito de dar mais spoilers, mas isso estragaria toda a magia da história, então vou falar sobre minhas emoções durante a leitura. Eu me apaixono sempre pelos mocinhos da Colleen... desde Will em Métrica ela está destruindo minhas esperanças de achar o amor da minha vida! #drama. Mas falando sério, essa mulher tem o dom de fazer seus mocinhos serem apaixonantes. 

Sobre a Tarryn, não conheço muito a obra dela, mas depois dessa parceria eu sei que quero ler muito mais do que ela escreve. Essa união está sendo explosiva e a cada pista descoberta a mente do leitor explode junto com a dos personagens, é insano!

Eu chorei, ri, tive vontade de agredir alguém (olha que sou uma pessoa super pacífica –dizem...), vontade de jogar o kindle longe e me desesperei com o final que foi ainda melhor que o da primeira parte, não tão desesperador, mas perfeito! - Barbara

"Not in love
Not at all
Never Never"*

Após ler o primeiro livro, confesso que não entendi o porquê de as autoras dividirem a história. Olhando para o conjunto de ambas as partes, neste momento, começo a entender a genialidade da coisa. Elas conseguiram criar uma obra brilhante e eletrizante, que faz com que você mergulhe de cabeça e se esborrache lá embaixo, sem se arrepender de nada. Ao devorar cada palavra desta obra, você irá sentir tudo à flor da pele, como se você fosse os próprios personagens. Angústia, medo... chegará a duvidar da própria sanidade, mas continue firme, tudo valerá a pena ... NA TERCEIRA PARTE DESTA AVENTURA. - Raquel

Agora nos resta esperar a parte 3 que por enquanto está prevista para o próximo semestre... #oremos
Ah, ainda não temos data de lançamento/tradução de nenhum deles aqui no Brasil, resta torcer para que a Galera Record – editora da Colleen aqui no Brasil – negocie os direitos e vamos torcer também para que os livros da Tarryn também cheguem aqui. - Barbara


 “Eu conto até trinta e Silas, de repente, se aproxima. 
Suas mãos seguram meu rosto. 
Posso sentir seu cheiro, sentir seu fôlego em meus lábios. 
Perco o tempo; não tenho idéia em qual segundo deveria estar. 
‘Jamais jamais,’ ele sussurra."



















*"Não estou apaixonada. Nem um pouco. Jamais jamais."