sexta-feira, 8 de maio de 2015

#11 Review Game of Thrones S05E03 - High Sparrow


Como prometido, cá estou eu em minha saga em alcançar os episódios e postar as reviews no tempo certo, o que venho falhando desde o começo da temporada, mas isso já vai acabar, acho.

Caminhe comigo pela Estrada do Rei.



EM BRAAVOS

O episódio começa com alguns takes de outros deuses, vemos o Coração Flamejante de R’hollor, o Estranho dos Sete e alguns outros que não tem nome, todos relacionados com... Eu já chego lá. Um grande salão com esses deuses e nomeio um poço(?) com uma água preta. Um homem está sentado na beira do poço com Jaqen, que lhe dá da água e ele diz Valar Morghulis, no que Jaqen responde Valar Dohaeris. Arya assiste àquela cena e vai ter com Jaqen, ela está indignada por ficar varrendo o chão e não aprender a ser um Homem sem Rosto. Jaqen ensina a ela, então, que TODOS OS HOMENS DEVEM SERVIR, e Homens sem rosto mais ainda. Arya diz que quer servir, mas Jaqen sabe o que ela quer e diz que para ela servir o Deus de Muitas Faces deve se tornar Ninguém.

 Uma porta se abre e o homem que bebeu a água do poço, que agora está morto é levado. Arya pergunta para onde estão o levando, mas não obtém resposta. Arya está deitada em seu aposento quando a Menina entra, a menina pergunta quem é ela é Arya responde Ninguém. A resposta não agrada muito a Menina então ela bate em Arya três vezes, mas quando Arya busca pela sua espada, Agulha, Jaqen chega para interromper a briga. Arya não tem mais medo de matar, ela buscou a espada sabendo o que iria fazer, sabendo para que ela ia usar.

Ela grita que está pronta para qualquer coisa que ele precisar, para ser um Homem sem Rosto, para ser ninguém, mas ele questiona como ninguém está cercado pelas coisas de Arya Stark, ela então vai até o cais e joga as roupas na água, mesma água que ela tinha jogado a moeda, mas na hora de jogar Agulha ela para, dá para ver a cena de Jon dando a espada a ela, dela treinando com Syrio, ela precisava ficar com a espada que, diferente das roupas, estava com ela há tanto tempo e tinha tanto significado,  ela guarda a espada no meio das pedras para que possa encontra-la depois, quando necessário. Ninguém tem um pouco de Arya Stark.








 Arya volta a varrer o chão e a cena em que um homem é levado pela porta se repete, mas dessa vez ela fica aberta, a menina tem o impulso de ir em direção a porta, mas a mão de Jaqen a impede, ele faz com que ela o acompanhe. Eles chegam num cômodo em que o homem que foi levado está, a menina que bateu nela está lá esperando para começarem. Elas começam a despir o homem e lava-lo, Arya pergunta o que elas farão depois que acabar, a menina permanece em silêncio, como se em respeito ao morto.

Ao longo dessa temporada quero aprender muito mais sobre a Casa do Preto e Branco e a transformação de Arya em ninguém. Deu para sentir que ela está muito mudada, o impulso de matar já está com ela, mas mesmo assim ela ainda é Arya Stark, por enquanto....





EM PORTO REAL

CASAMENTO REAL!!

Outro SIM, tá pouco.



Cersei tá vendo a profecia de Maggy se cumprir e não está nada feliz, Tommen finalmente se casa com Margaery e perde o bv. Depois de crescer muito em tão pouco tempo o nosso atual Rei perde também a virgindade, enfim perdemos coisas demais em Porto Real.

De noite, na cama, Tommen ficou pensando em não parar de fazer sexo pelo resto da vida dele, o que é bem compreensível visto quem é sua esposa. Quando o menino pergunta se soava estranho ela ser chamada de “Rainha Margaery” ela titubeia, tantas vezes já fora chamada assim, certamente. Chegou a ser Rainha, por um curto tempo, quando esteve casada com Joffrey (que o Outro o tenha) e por um tempo com Renly, porém a princesa era Loras. Mas mesmo assim, é engraçado ver as nuances de Tommen, sua opinião para com a forma que ele se tornou Rei, que eu achei surpreendente.

 Margaery, sendo boa esposa e nora, faz a cabeça do Rei, as duas no caso (juro que vou parar com essas piadas de duplo sentido, perdão), questionando se Cersei gosta de Porto Real e mexendo com o fato de que a Leoa não abandonará Tommen, nem deixará de trata-lo como um menino, não saindo do seu lado, mas agora ele é um homem.





Acontece que, no outro dia Tommen questiona se Cersei não seria mais feliz em Rochedo Casterly e ela faz aquela cara de “Aquela vadia vai se ver comigo” que só ela consegue fazer. Logo em seguida ela vai ao encontro da nova Rainha, mais jovem e bela. Margaery está por cima agora, ela, que sempre foi ameaçada e escorraçada por Cersei, está ditando as regas agora e Cersei já percebeu isso, só não sabe, ainda, como reverter esse jogo. Até fazer chacota com a Rainha Mãe/Rainha Viúva ela faz, falando que para elas é cedo para se tomar vinho, Cersei, hora de procurar o AA, miga. De qualquer maneira, Cersei deixa uma leve ameaça para a nova Rainha, mas ao sair ouve as risadas das amigas da Nova Rainha. A interação das duas atrizes está demais, ambas muito confortáveis em seus papéis.



As fantasias sexuais do Alto Septão... Como eu ainda estou rindo disso. A Fé dos Sete virou bagunça mesmo, mas não por muito tempo, ao que parece, os pardais entram no bordel de Mindinho e arrancam o Septão nu de lá para a penitência, a chamada caminhada da expiação, onde o ‘pecador’ caminha pela cidade nu. O Septão vai até o Pequeno Conselho reclamar que tiraram ele do playground. Pycelle falando que os negócios privados de um homem têm que permanecer privados me lembrou a segunda temporada que Tyrion manda cortar a barba dele, quanto tempo. Depois de um pequeno debate sobre o porquê do Septão estar num bordel e ele pedir justiça, Cersei vai ao encontro do Alto Pardal.

O Alto Pardal, que dá o nome ao episódio, se encontra alimentando os pobres, um senhor simpático, que tem muito do franciscanismo nele, é engraçado ver as referências históricas reais na trama de Game of Thrones. Cersei vê no Alto Pardal fibra e determinação em fazer cumprir as leis da Fé dos Sete e, de alguma forma, vê que isso pode ser útil num futuro não muito distante, então diz que o Alto Septão foi preso e, aparentemente, tenta formar uma aliança com o Alto Parda, agora, se isso funcionará só os Sete dirão.



 A Rainha Mãe pede para Qyburn enviar um corvo para Mindinho e pergunta sobre a pesquisa do ex-meistre. O resultado ainda não pôde ser visto, mas é algo vivo, e montanhoso...







EM WINTERFELL

Doeu escrever esse subtítulo e ter que falar de Boltons e não de Starks, pelo menos não nesse começo. Corpos esfolados são erguidos nos muros, Ramsay e seu jeitinho de ser amável com seus vassalos. A cidade parece num luto eterno, todos com suas vestes escuras. Theon/Fedor ainda estremece ao ver os esfolados.

Roose dá conselhos para seu filho, que é bem determinado no jeito de lidar com os vassalos que não obedecem suas ordens, o bastardo é confiante no pacto com os Lannisters, mas seu pai mostra que, na verdade eles estão sozinhos e há um jeito melhor de construir alianças do que esfolar pessoas:

CASAMENTO.

É Sansa, deu ruim. A garota deduz que o pedido de casamento de Mindinho não era para ele, era para ela e diz que não irá se casar, que morrerá de fome.

Mindinnho <3, como eu amo esse personagem, seu jogo escuro com todas as peças possíveis.

Mindinho convence Sansa a ir se casar falando que ela sempre fora espectadora de tudo, está na hora dela entrar de verdade no jogo e fazer seus movimentos para vingar sua família.



Brienne e Podrick observam o destacamento de Mindinho, eles ainda seguem a Stark, Brienne protegerá Sansa de qualquer maneira, mesmo ela não o querendo. Quando eles param para descansar Podrick conta como se tornou escudeiro de Tyrion, Brienne se desculpa por sempre brigar com o rapaz e promete ajuda-lo a ser um cavaleiro. A relação dos dois vai, aos poucos, melhorando e eles estão se tornando bons amigos, gosto de ver isso.

Brienne conta sobre um baile em que foi humilhada por rapazes e chamada de “Brienne, a Bela”, e de como Renly a ajudou naquele momento, dançando com ela. Pod pergunta para ela se ela sabia que ele era gay e ela responde que sim, e quem não sabia né? Mas mesmo assim ela o amou e tentou protege-lo, infelizmente não conseguiu porque ele foi morto pela Sombra de Stannis, Brienne ainda guarda ódio para com o Rei Stannis e ainda quer sua vingança.


Sansa e Mindinho chegam a Winterfell. A menina engole todo o ódio e repúdio que tem e fala com Roose, Theon observa-a pelas frestas, Myranda, a namorada de Ramsay, observa Sansa com ódio. Muitos olhares e sentimentos, aonde isso nos levará? A garota Stark é levada a seus aposentos por uma senhora que diz O NORTE SE LEMBRA. Sabe aquela lágrima? Então, ela desceu sim.



A garota Stark caminha pela cidade, Fedor se esconde para que não seja visto por ela. Ramsay e Petyr conversam sobre Sansa e sobre o que Mindinho já ouviu sobre o bastardo, quando Roose chega e chama o Senhor/Protetor do Ninho da Águia para um papo. Eles discutem as consequências do casamento de Ramsay com Sansa, mas Mindinho diz que o nome dos Lannisters já não é mais relevante, sendo apenas Cersei alguém que tenha alguma relevância, Roose mostra um recado de Cersei para Mindinho e questiona sua lealdade. Roose, por favor, Mindinho é leal apenas ao seu umbigo. Petyr diz que todo passo ambicioso é uma aposta, mas Roose diz que tinha apoio de Tywin para apunhalar Robb e se tornar o Protetor do Norte e questiona se Mindinho seria um aliado que teria essa força. O Senhor do Ninho diz que da última vez que os Senhores do Ninho e os Lordes do Norte se juntaram a maior dinastia desse mundo foi destronada, fazendo referência a Rebelião de Robert.
 A relação desses dois está bem tensa de início, Roose sabe com quem está lidando, mas eu sempre terei para mim que Mindinho está a 3 passos a frente de todas as pessoas desse mundo.




NA MURALHA

O Senhor Comandante da Patrulha da Noite tem uma conversa com o Rei Stannis e dispensa o título de Jon Stark, pelo seu juramento, Jon continua a ser um Snow e a ser Senhor Comandante da Patrulha da Noite. Stannis não tenta argumentar, mas é notória a decepção nele, mas Jon é irredutível. O bastardo pergunta a Stannis quanto tempo Stannis e seu exército ficarão em Castelo Negro, visto que eles não têm condições de sustentar os patrulheiros e o exército do Rei, Jon não cansa de irritar o Rei, aparentemente. Stannis diz que irão em duas semanas. Jon questiona o que farão com os Selvagens, Stannis dá a ideia de Jon tentar convencer Tormund a servir Stannis. O rei dá um conselho para Jon: mandar Alliser Thorne para o mais longe possível. Davos fica mais um pouco, depois que o Rei sai, para falar com Jon sobre a decisão dele e deixa o bastardo pensativo, mas ao meu ver o argumento foi muito ruim, porque ele não passou pelo que Jon passou, nem viu o que ele viu, ele considera o trabalho da Patrulha como desnecessário e isso eu acho inadmissível.

Depois, no Salão da Patrulha, Jon dá algumas ordens e tarefas para alguns patrulheiros, mas quando Janos Slynt diz que não cumprirá a ordem de ir para Guardagris e insulta Jon, o bastardo manda ele ser levado para decapitação. Na hora de perder a cabeça, Janos, pede clemência, mas Jon já têm a espada em mãos, se parasse ali seria considerado fraco, no primeiro obstáculo que apareceu, então a espada faz sua parábola, com as mãos de Jon brandindo-a.
Eu falei sobre decapitação na review passada...





EM BRAAVOS

Tyrion continua seu caminho para Meereen com Varys. Que filmagem maravilhosa da cidade, é por esse motivo que Game of Thrones é minha série preferida, toda a produção e seus detalhes, como o Homem passando a mão na cabeça de Tyrion, a sacerdotisa vermelha pregando a palavra de R’hollor e a Daenerys do bordel. A sacerdotisa olha para Tyrion quando ele brinca com o fato dela ter chamado Dany de “a salvadora”, me arrepiou a espinha.

Tyrion se aproxima de uma prostituta e convence-a a fazer sexo com ele, mas na hora de ir com ela ele trava e diz que precisa fazer xixi/diz que precisa mijar (versões para todos os públicos). Nisso, Mormont surge e diz que vai levar o anão para a Rainha.





Conclusão

A viagem de Tyrion não foi interrompida, eles irão, de qualquer forma para Meereen, encontrar a Salvadora; as consequências da morte de Janos e da recusa de Jon para o Rei Stannis também devem perdurar por algum tempo, espero mais de Arya e Sansa ambas têm que aprender algumas coisas mais sobre vingança. Esse foi, sem dúvida o episódio que eu mais gostei da temporada, até agora, espero dizer isso mais algumas vezes até o final da temporada. Valar Dohaeris.

- O Snow que sabia de algo