segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Resenha #197 Atheists Who Kneel and Pray

Título: Atheists Who Kneel And Pray
Autor: Tarryn Fisher
Editora: Publicação Independente 
Gênero: New Adult
Páginas: 250
Ano: 2017
Classificação: 5 estrelas

Sinopse: Yara Phillips é uma musa errante. Sai com homens que precisam dela, mas sempre vai em direção a algo novo, nunca ficando no mesmo lugar por muito tempo.
David Lisey precisa de uma musa. Um músico talentoso em falta de inspiração lírica. Quando a vê pela primeira vez, sabe que encontrou o que procurava.
Yara acredita que pode dar a David exatamente o que ele precisa para atingir o ápice de seu potencial: um coração partido.
A religião de David é o amor, a de Yara é a tristeza.
Nenhum está disposto a se render, mas a religião sempre requer sacrifícios.


"O amor não é parte de algo. É a única coisa."

Quando fiquei sabendo deste lançamento, fiquei empolgada, mas não fazia ideia da maravilha que Tarryn havia criado. Já estou acostumada com suas loucuras, e anseio por elas de certo modo, pois sei que cada livro será único e brilhante a seu modo. Porém, meu amigo, neste livro ela se superou de uma maneira fantástica. WOW! Então se prepare porque você está prestes a testemunhar uma resenha apaixonada.

Esta é a história de Yara, uma mulher que ainda não encontrou seu lugar no mundo e que esconde cicatrizes profundas de seu passado. Também a história de David, um músico com um coração de ouro. Quando os dois se encontram, é inevitável o clichê de ficarem juntos. Ela é o tipo dele, ele o dela, mas nada nos prepara para todas as emoções e loucuras que o relacionamento destes dois trazem à existência.


Yara tenta não se apaixonar por David, mas é impossível! Como se afastar do cara perfeito? David se apaixona perdidamente por Yara, e quando achava que nada poderia diminuir sua felicidade... vá ler o livro! HAHAHA

Não posso dar spoilers, é claro. Porém o que posso dizer é que rola muita angústia e raiva. Eu quis bater muuuuito na Yara, mas entendi grande parte do motivo por trás de suas ações. Ela é uma mulher que guarda muitas experiências, e péssimas, para dizer a verdade. Não é fácil se relacionar com os outros quando se carrega tanta bagagem. 

Esta é uma história sobre amor, perdão, entrega, amizade, recomeços, escolhas erradas, redenção. Confesso que nunca esperei um livro tao apaixonante da parte da Tarryn, e sim, ouso dizer que enxerguei muita influência dos mocinhos da Collen no David, mas é muito original ao mesmo tempo.

Eu super recomendo!