segunda-feira, 12 de junho de 2017

Sobre Primeiros Beijos #12

E esse dia dos namorados não poderia ficar sem a coluna mais apaixonante e beijoqueira desse blog! Se apaixone comigo por esses casais e pelo inicio de suas histórias de amor. Com vocês, Sobre Primeiros Beijos especial dia dos namorados.







Então sua boca se apoderou da de Lillian e ele começou a beijá-la como se sua vida dependesse disso. Era a primeira vez que um homem beijava Lillian sem pedir permissão. Ela se contorceu e tentou se libertar até Westcliff abraça-la com mais força. Ele cheirava a terra, cavalos e luz solar... e havia algo mais... um cheiro seco e doce que lembrava feno recém-moído. A pressão da boca do conde aumentou, procurando ardentemente os lábio de Lillian até abri-los. Ela nunca tinha imaginado beijos como aqueles, profundos, carícias ternas e impacientes que pareceram lhe tirar as forças, fazendo com que fechasse os olhos e apoiasse no peito duro de Westcliff.

Lillian e Marcus – Era uma vez no outono










Então sua boca roça a minha, e, caramba, estou beijando John Logan. Sua boca é quente; os lábios, firmes. Primeiro, ele me beija com delicadeza. Uma provocação suave e sensual que me faz gemer. Logan lambe meu lábio inferior, então o morde de leve antes de brincar com a ponta da língua ao redor da minha boca. Seu gosto é doce, e, por alguma razão, isso me faz gemer de novo. Quando sua língua por fim desliza para dentro, ele solta um arquejo gutural que vibra pelo meu corpo e se instala dentro de mim.

Grace e Logan – O erro













Ela não sabia dizer se, primeiro, ela se inclinou para ele, ou se ele a puxou. Talvez as duas coisas. Ele colidiram como estrelas, e então ele a estava beijando.
Jules. Julian. Beijando Emma.
A boca de Jules se moveu sobre a dela, quente e incansável, transformando seu corpo em fogo líquido. Ela arranhou as costas dele, puxando-o mais para perto. As roupas dele estavam molhadas, mas a pele por baixo parecia quente onde quer que ela tocasse. Quando ela pegou a cintura dele, ele engasgou em sua boca, um engasgo que era parte incredulidade, parte desejo.
- Emma – disse ele, uma palavra que soou como alguma coisa entre uma oração e um rosnado.

Emma e Julian – Dama da Meia - Noite 









Seus lábios se encontraram e ele não fez o correto para uma primeira vez. Não foi dócil nem doce. Não executou nenhuma dança de sedução, provocando-a até que ela não pudesse recusa-lo.
Simplesmente a beijou. Com tudo o que tinha, com todo o desespero que corria por suas veias.
A língua de Gareth entreabriu os lábio dela, investiu boca adentro, saboreando-a, buscando o seu calor. Ele sentiu as mãos de Hyacinth em sua nuca, agarrando-o com todas as forças, e seu coração disparou.

Hyacinth e Gareth – Um beijo inesquecível











Ele me fita nos olhos, suas mãos seguram meu rosto como se fosse um vaso precioso e delicado e os lábios dele tocam os meus por uma fração de segundo antes de se afastarem. Ele olha de novo para mim pelo que parece uma eternidade e então me beija com intensidade, os olhos dele são tão suaves e experientes que meu corpo esquenta como cera de vela, derretendo no dele.

Tess e Gus – O primeiro dia do resto da nossa vida















Espero que vocês tenham gostado, até breve ;)