quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Sobre Primeiros Beijos #9


Hey galera!

Com saudades de nós? Eu senti muita falta de postar aqui no blog, mas a verdade é que não lemos tantos livros bons ultimamente, então por isso aqui andou um pouco parado. Mas já estamos de volta e com força total! E nada melhor do que voltar com a nona edição da coluna mais beijoqueira desse blog!

Dá play aí e se apaixone conosco <3









As bocas se tocam. No início, de maneira tímida, comportada. Os lábios de Lex a envolvem com doçura e Nina sente choques elétricos percorrerem toda a extensão da pele.
A barba por fazer massageia o rosto de Nina, sem arranhar. Passados alguns segundos, a garota é tomada por uma força do além e ela deseja mais, anseia por tudo.
Lex sente o frenesi. As mãos que estavam ao lado do corpo rasgam a chuva e se enlaçam à cintura dela, trazendo-a para mais perto. Nina envolve o pescoço dele, seus dedos se agarrando fortemente aos cabelos ensopados do garoto.
É para ser um beijo de língua, confere?
Sim! As línguas invadem a cena num duelo intenso, e Nina vasculha cada centímetro da boca de Lex, sentindo-se preenchida, completa.

Nina e Lex – A Aposta









Meus lábios tocaram os de Elizabeth, que se inclinou em minha direção, as mãos agarrando minha camisa. Quando minha língua deslizou para dentro de sua boca, fazendo amor com a dela, Elizabeth soltou um gemido baixo. Ela retribuiu meu beijo com intensidade, quase sentando em meu colo, entregando-se a mim.

Elizabeth e Tristan – O ar que ele respira










Lentamente, seu outro braço, que estava sobre o banco, tocou o meu ombro. Em seguida, ele me envolveu e me puxou para junto dele. Antes que eu percebesse, os lábios dele estavam colados nos meus, e ele me abraçou com mais força, e só então me lembrei de respirar.

Myrna e Brian – Acesso aos bastidores
















Depois de um instante, ela se inclinou e pousou a mão no ombro de Owen e depois, para surpresa dele, ficou nas pontas dos pés e o beijou. Os olhos do garoto se arregalaram quando os lábios dos dois se encontraram, e a proximidade dela fez seu mundo ficar todo embaçados, até que, de repente, não estava mais; de uma só vez, tudo voltou a entrar em foco, e a coisa mais clara – mais verdadeira de todas – era Lucy diante dele. E ele fechou os olhos e correspondeu ao beijo.

Lucy e Owen – A Geografia de Nós Dois.













Sou eu quem desobedece a última regra, o último tabu: dou um beijo nele. Mas em seguida ele se rende. Perde o controle. Nós nos emaranhamos, nos beijando desesperadamente, agarrando as poucas peças de roupa que ainda vestimos, sem conseguirmos respirar nem pensar direito, muito menos fazer algo além de nos perdermos um no outro.

Marguerite e Paul – Mil Pedaços de Você